quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Correio dos Comunicados Políticos - Jorge Marques será o Mandatário da Candidatura de António Bebiano (PSD) à Junta de Freguesia de Esmoriz

Quatro anos depois volto a aceitar ser o mandatário da Lista à Assembleia de Freguesia de Esmoriz encabeçada por António Bebiano. 
Afirmar Esmoriz!


Jorge Marques
(Antigo Atleta e ex-Presidente do Esmoriz Ginásio Clube)






Correio dos Comunicados Políticos - Fernando Almeida (CDS-PP) denuncia recorrentes descargas poluentes no Rio Cáster e pede a cabeça do titular do pelouro municipal pelo ambiente


Resultado de imagem para cds pp



Estou indignado com a poluição no Rio Cáster e mais indignado fiquei ao ver as fotos que aqui partilho.
Não há mais desculpas para este desleixo e para esta permissividade.
É inadmissível que depois de todos saberem o que tem acontecido, as descargas continuem a ser feitas, sem que nada aconteça. Pior...andam jovens a tomar banho no rio e não há uma autoridade que os impeça de o fazer, no fundo, tudo parece estar bem.
Esta situação é demasiado grave para continuar a ser ignorada e não haver consequências, nem responsáveis.
Perante os últimos acontecimentos ao nível ambiental no nosso Município e principalmente este atentado ao rio Cáster, o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Ovar tem o dever de tomar uma posição.
A única posição minimamente aceitável é retirar de imediato o pelouro do ambiente ao vereador que tem essa responsabilidade, assumindo directamente o pelouro, e tomar medidas concretas para solucionar os problemas ambientais.
Também seria de bom tom, dar conhecimento aos munícipes das medidas que tomar.
Como várias pessoas me têm dito, ao que parece, eu sou "um alvo a abater" por alguma gente ligada ao poder. Tenho a noção que este post vai tornar-me um "alvo mais apetecível", mas muito sinceramente, prefiro que me tentem "abater" a mim, até porque posso bem com isso, do que continuem a permitir o "abate" do Rio Cáster.


Fernando Almeida
Candidato do CDS-PP à Assembleia Municipal de Ovar




Fotos da autoria de Paulo Guimarães










Correio dos Comunicados Políticos - Bloco de Esquerda entregou as suas candidaturas autárquicas no Tribunal de Ovar; Violeta Ferreira será o terceiro vulto da lista de João Santos para as eleições em Esmoriz



Resultado de imagem para Bloco de Esquerda



Bloco de Esquerda entregou as suas candidaturas autárquicas no Tribunal de Ovar


Uma delegação do Bloco de Esquerda de Ovar que incluía o primeiro candidato de cada uma das listas e a mandatária das candidaturas do Bloco no concelho de Ovar, sob o lema, “Construir um Presente com Futuro”, Patrícia Veiros, advogada, entregou no Tribunal de Ovar, no dia 3 agosto, as listas de candidatura à Câmara Municipal e Assembleia Municipal, bem como às duas assembleias de freguesia a que se apresenta, Esmoriz e União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã.
Também em Ovar as candidaturas bloquistas querem ser, “A Força do Bloco faz a diferença”, com eleitos das suas candidaturas aos diferentes órgão autárquicos e com um plano da candidatura à Câmara Municipal, que tem como cabeça de lista, Ismael Lisboa Varanda, arquiteto, propondo o desenvolvimento sustentável de Ovar. Um projeto que “assenta em quatro vetores, que têm o objetivo de criar riqueza, gerar trabalho e emprego, aproveitando aquilo que são as nossas potencialidades naturais”, porque, como é afirmado, “as nossas riquezas naturais são o Mar, a Ria, a Barrinha de Esmoriz, a Floresta e a Terra”.

Alguns dos primeiros candidatos do BE:

Câmara Municipal de Ovar – Ismael Lisboa Varanda (arquiteto), Américo José Resende (gestor de trafego), Maria Isabel Andrade (museóloga), Mário Jorge Saxe (empresário), Pedro Miguel Rodrigues (professor), Rita Miguel Gouveia (historiadora de arte).

Assembleia Municipal de Ovar – Eduardo Silva Ferreira (biólogo, professor e bolseiro de investigação cientifica), José Carlos Lopes (assistente operacional educação), Liliana Dias Resende (estudante), Bruno Silva Morais (técnico de emergência pré-hospitalar), Iúri Ribeiro Martins (estudante).

Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã – Paulo Alexandre Silva (comercial), Carlos Alberto Veiros (verificador de qualidade), Anabela Pires Valente (livreira), Alessandro Ayres Varanda (desempregado), João Sousa Almeida (cozinheiro), Andreia Bibiana Pinho (operadora de loja).

Assembleia de Freguesia de Esmoriz – João Miguel Oliveira (técnico de logística industrial), Mário Jorge Saxe (empresário), Violeta Loureiro Alves (bolseira de investigação cientifica), Vítor Manuel Costa (técnico de laboratório), Álvaro Abreu Faria (professor), Paula Alexandra Cafede (operadora fabril).






______________________________________________________________________"__________



Sou a Violeta Ferreira, e há 30 anos que conheço Esmoriz e tenho assistido às suas mudanças. A experiência mostrou-me que só se alcançam melhorias significativas quando o poder autárquico está atento à comunidade e tem uma atitude colaborativa com esta. O Bloco de Esquerda em Esmoriz cresceu com esta forma de estar – um grupo onde decisões são tomadas em coletivo, com um programa político assente no diálogo com Esmorizenses. Entendo que o interesse pela terra tem de superar os interesses pessoais e as guerras partidárias. Um dos exemplos que nos mostra como o trabalho continuado com a participação de vários executivos e entidades nacionais traz bons frutos, são os avanços feitos na recuperação da Barrinha de Esmoriz, um ecossistema rico, que faz parte da identidade da nossa terra e que hoje pode ser visitado por qualquer pessoa. Mas a história não acaba aqui e se hoje queremos continuar a “dar asas à Barrinha” temos de evitar que fontes poluidoras contaminem os cursos de água que vão desaguar à Barrinha e ao nosso mar.
Enquanto Bloco, afirmo o compromisso com Esmoriz - dar continuidade aos bons projetos que estão em curso e promover outros que nos devolvam qualidade de vida e recuperem a nossa identidade. No dia 1 de OUTUBRO, escolha no plural, opte pelo Bloco de Esquerda.

Esmoriz Em Bloco! 
Cumprimentos
Violeta Ferreira"






Nota-Extra - O Programa do Bloco de Esquerda para a Cidade de Esmoriz poderá já ser consultado em: https://drive.google.com/file/d/0B1aNPBo1D4RJZHBycDhidnlLdkU/view. Em breve, será igualmente distribuído em formato de folheto.

Correio dos Comunicados Políticos - Rogério Ferreira (PS) defende novos procedimentos de limpeza e critica o facto das casas de banho de praia estarem por vezes fechadas


Resultado de imagem para PS



Limpeza, bermas e passeios
Indigno-me quando a Junta de Esmoriz “assobia para o lado”.
Caros, Esmorizenses!
Já repararam na limpeza e no estado de alguns passeios da cidade?
Sofrendo Esmoriz do mal das ervas daninhas, e após gastos avultados para reduzir os efeitos desta praga, soube que o EXECUTIVO ANTERIOR decidiu isolar o solo com uma tela de impermeabilização ou uma manga de plástico aplicada ao longo de todo o passeio. Pretendia-se que a tela recebesse só a areia necessária ao bom nivelamento do solo para receber o material de embelezamento dos passeios e impedisse o nascimento de ervas daninhas. Este modelo foi aplicado em cada execução ou reconstrução de uma berma ou passeio e obteve bastante sucesso.
ESTE executivo, sem memória, retrocedeu e voltou ao modelo antigo com graves prejuízos para a cidade. Como técnica de substituição das telas, começou a utilizar herbicida. O mesmo causou graves doenças nos cães e os seus donos gastaram dinheiro em veterinários e em medicamentos para tentar curá-los. 
ESTE executivo, por arrogância, desprezou o saber e a experiência dos antecessores e duplicou os gastos em herbicida e em mão-de-obra para aplicação do mesmo. Foi um bom negócio para os vendedores de herbicida, mas um péssimo negócio para a cidade. Só um presidente de Junta responsável, dialogante e humilde saberá aplicar as medidas mais eficazes e mais baratas para a população.
Por exemplo, a rua das Lagrelas parece um caminho terceiro mundista, pois os passeios têm ervas com um metro de altura e as austrálias já chegam ao meio da estrada. Acham normal?
Era costume lavar os contentores no início da época balnear para eliminar o cheiro nauseabundo que os rodeia. Era costume reforçar os contentores junto à praia. 
Enfim...

Com carinho,
Rogério Ferreira






______________________________________________________________________"__________


CASAS DE BANHO FECHADAS NA PRAIA
INACEITÁVEL!!

É lamentável que no pico do verão, estação do ano em que a população quase duplica na cidade, desde logo com a vinda dos nossos emigrantes e das populações que gostam da nossa costa, que as casas de banho públicas da praia estejam encerradas. São legítimos os protestos das pessoas, porque com a praia repleta de gente não há serviços básicos de apoio.
Partilho a vergonha e a indignação de outros cidadãos que já se manifestaram contra esta prática. Geralmente, estes, contra a sua vontade, têm de recorrer aos cafés mais próximos. 
Era obrigação desta Junta de Freguesia copiar o que fizeram os antecessores e providenciar, atempadamente, e incluindo no contrato, a condição do alargamento do horário de abertura destes serviços de apoio balnear durante os domingos mais solarengos e nos meses de veraneio. É assim que o PSD quer cativar turistas e promover o bom nome de Esmoriz? 
Esmorizenses, prometo que comigo na presidência da Junta, o horário de verão será alargado até ao anoitecer. Contem comigo! Palavra de Rogério Ferreira.
Com elevada estima e consideração,


Rogério Ferreira

domingo, 13 de agosto de 2017

Domingo foi dia de muita praia em Esmoriz

Neste Domingo, as temperaturas estiveram convidativas. A bandeira verde foi hasteada nas nossas praias e milhares de banhistas deliciaram-se no nosso mar.
As imagens que se seguem foram tiradas na Praia do Cantinho, durante o dia de hoje.
Durante o mês de Agosto, Esmoriz é Praia. 













Sporting Clube de Esmoriz volta a participar na Taça de Portugal

A vitória na taça distrital de Aveiro permitiu à equipa da Barrinha a inclusão na primeira eliminatória da Taça de Portugal. Desta feita, o regresso irá dar-se frente ao Tocha, equipa que milita na Divisão de Honra da AF Coimbra. Os esmorizenses jogam fora, mas acreditam que dispõem de argumentos desportivos para ultrapassar esta primeira eliminatória. 
Para os esmorizenses, esta é uma experiência privilegiada, procurando ir mais longe possível nesta competição e ansiando por encontrar, numa eliminatória posterior, uma equipa da Primeira Divisão, de forma a fazer a festa da Taça.



Resultado de imagem para estádio da barrinha

Imagem nº 1 - O Sporting Clube de Esmoriz joga fora a primeira eliminatória da Taça de Portugal, mas espera em caso de vitória, seguir o mais longe possível na prova, sonhando defrontar no seu reduto um clube dos principais escalões nacionais.

Novo Marco - 800 mil visitas

O nosso blogue acaba de alcançar as 800 mil visitas, um marco que nos motiva a fazer mais e melhor no futuro. Por outro lado, cremos que em breve atingiremos a soma de um milhão de visitas, o que decerto será prestigiante para um site cujo objectivo é exclusivamente o de informar e defender os interesses de uma terra, neste caso, a cidade de Esmoriz. Continuaremos a divulgar nas plataformas electrónicas as virtudes e os cartões de visita da nossa localidade. Faremos sempre de uma forma voluntária, intentando demonstrar rigor, isenção e honestidade na nossa missão. Defenderemos de forma intransigente as tradições da nossa comunidade e provaremos ao mundo que a nossa terra é digna de ser visitada por qualquer cidadão, seja ele de Portugal ou do resto do Mundo. 
Por fim, agradecemos a todos os nossos leitores a confiança depositada ao longo destes últimos 5 anos. Prometemos não defraudar as vossas expectativas. 
Um bem-haja a todos!



Resultado de imagem para 800 mil visitas

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Dois cidadãos naturais de Esmoriz viveram momento de terror na Estrada da Floresta (Notícia - Correio da Manhã)

Segundo o Correio da Manhã, Tito Albergaria, de 34 anos, e Mário Sousa, de 22 anos, ficaram gravemente feridos após o carro em que seguiam se ter despistado violentamente, ontem de manhã, na estrada da Floresta, em Maceda, Ovar. Tito, o condutor, não trazia cinto e foi projectado. Ficou inconsciente. Ao que o CM apurou, as duas vítimas vinham de uma festa e alegadamente estariam embriagadas. O alerta foi dado eram cerca das 09h20. Tito perdeu o controlo do Seat Ibiza à saída de uma curva e entrou em despiste. O choque brutal contra duas árvores foi inevitável. O condutor foi projectado vários metros. A outra vítima ficou presa dentro do veículo e teve de ser retirada pelos bombeiros. Ao que tudo indica os dois homens, naturais de Esmoriz, Ovar, vinham de um espaço nocturno situado no Furadouro e o acidente terá ocorrido quando regressavam a casa. Os Bombeiros de Esmoriz e o INEM estiveram no local. Socorreram as vítimas e transportaram-nas para o hospital de Santa Maria da Feira. O condutor sofreu um traumatismo cranioencefálico e inspirava mais cuidados. A GNR de Esmoriz foi chamada ao local e no interior da viatura detectou que haviam soqueiras e alegadamente droga. Uma equipa do Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR de Aveiro também esteve no local. Realizou todas as perícias à viatura e também ao local onde se deu o acidente e investiga agora as causas do violento despiste.




Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/despiste-brutal-apos-noite-de-folia
Artigo da autoria de Ana Silva Monteiro e Paulo Jorge Duarte

Taekwondo forma três novos campeões nacionais em Esmoriz

De acordo com o Site Juízo de Bancada, os esmorizenses Maria Fardilha, Renata Morgado (atletas dos Jovens D’Ouro), e Tiago Ribeiro (atleta do Clube de Taekwondo Linces), sagraram-se campeões nacionais de taekwondo, numa competição que decorreu em julho, em Gondomar.
Não foi um, não foram dois, foram três títulos nacionais suados, conquistados e merecidos, que aterraram direitinhos na cidade de Esmoriz.
De acordo com o mesmo site, Maria Fardilha tornou-se bicampeã nacional ao triunfar na categoria de cadetes (- 44kg), Renata Morgado venceu na categoria de cadetes (-51 kg) e Tiago Ribeiro conquistou o tetracampeonato no escalão de juniores.
O Taekwondo é uma modalidade que tem vindo a crescer nos últimos tempos em Esmoriz, começando assim a alcançar alguma notoriedade.



Imagem relacionada

Imagem meramente exemplificativa retirada de: https://www.taekwondoetu.org/index.php

Tanoaria Josafer foi destaque no Jornal de Notícias

A Tanoaria Josafer é vista como um exemplo de uma empresa que continua a afrontar os ventos do futuro, evitando a extinção da arte então produzida pelo tanoeiro. Durante décadas, Esmoriz havia sido a capital da Tanoaria, com muitas famílias associadas àquela actividade, contudo a actual falta de mão-de-obra especializada e a instrodução de recursos modernos industriais podem agora colocar em causa a vocação tradicional de se criarem pipos. 
Com mais de 50 anos de existência e sediada em Esmoriz, a Tanoaria Josafer é uma excepção à regra: encontra-se em franco crescimento, exportando inclusive para o estrangeiro. Os seus barris não servem apenas para albergar vinhos/uísques ou outros produtos líquidos, mas também já adquiridos para fins decorativos (por exemplo: já se encontram inclusive nos jardins de ingleses de forma a serem utilizados para a instalação de plantas).
No entanto, Filipe Octávio, um dos responsáveis da empresa, não tem dúvidas - "falta mão-de-obra qualificada" e a equipa de tanoeiros actuais que ali trabalha já dispõem de uma idade algo avançada, o que dificultará o processo de transição.  
A empresa exporta anualmente 10 mil barricas que são escoadas para mais de 40 países.
Recorde-se que recentemente a Tanoaria Josafer tinha sido distinguida com o Prémio "Empresa Gazela 2016". E foi também ali que o conceituado fotógrafo José Fangueiro se inspiraria para alcançar uma distinção atribuída pela UNESCO. 




Correio dos Comunicados Políticos - PSD Ovar apresenta as suas equipas para as eleições autárquicas de 2017


Resultado de imagem para psd



As listas do PSD a todos os órgãos autárquicos já foram entregues no Tribunal de Ovar. Recorde-se que Salvador Malheiro recandidata-se a um segundo mandato na autarquia de Ovar, enquanto António Bebiano, Sérgio Vicente Prata, Miguel Silva, João Duarte e António Justino serão os candidatos às freguesias de Esmoriz, Cortegaça, Maceda, União de Freguesias de Ovar e Válega respectivamente.




Correio dos Comunicados Políticos - União de Freguesias de Ovar promove 4º Festival de Circo no Furadouro

Agosto traz o 4.º Festival de Circo ao Furadouro

Depois do enorme sucesso alcançado pelas três anteriores edições, o 4.º Festival de Circo regressa ao Furadouro, nos próximos dias 20 e 21 de Agosto, em diferentes pontos da Avenida Marginal e Central da praia vareira.
São 8 artistas e 16 espectáculos que se apresentam durante dois dias inteiros. A praia ovarense acolhe, assim, alguns dos mais hábeis e virtuosos representantes nacionais e internacionais das artes circenses sem animais, numa organização da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã.
A digressão internacional do espectáculo "Lullaby", de Godot (Rui Paixão), que surgirá com novidades cénicas, é um dos destaques da programação. Também a "tournée" do actor brasileiro, Tiago Marques, se prepara para aterrar no Furadouro com o palhaço Ritalino, antes de se apresentar em Paris, Lisboa e Barcelona.
Nuno Pinto, director do festival, refere que "sendo esta a quarta edição do certame, procuramos mais e melhores artistas e julgo que conseguimos”.
A organização da autarquia ovarense pretende, acima e tudo, proporcionar “espectáculos de novo circo gratuitos a crianças e adultos, de boa qualidade, num tipo de festival que é pouco comum ver-se". O responsável julga mesmo que este será um certame único do género a decorrer numa estância balnear, "o que aumenta a nossa responsabilidade de tentar encontrar os melhores espectáculos, ano após ano, dentro de um orçamento que é reduzido".  
O certame decorre nos dias 20 e 21 de Agosto, ou seja, um domingo e uma segunda-feira, "no espaço público para todos”, esclarece Nuno Pinto.


Nota de imprensa enviada pela União de Freguesias de Ovar



Correio dos Comunicados Políticos - Candidatura «Ovar Quer Mais/CDS-PP» refere-se a abate de árvores como “atentado ambiental sem precedentes” e pede explicações a Salvador Malheiro


Resultado de imagem para cds pp


Fernando Camelo de Almeida, candidato à Assembleia Municipal de Ovar pelo projeto «Ovar Quer Mais», desafiou o atual presidente da autarquia a justificar publicamente o abate de dezenas de árvores do jardim Almeida Garrett, em Ovar. A intervenção ocorreu no passado sábado e provocou uma onda de indignação.
A campanha às autárquicas no concelho de Ovar vive dias agitados desde que, na manhã de sábado, 15 de julho, várias árvores foram cortadas num dos jardins mais emblemáticos da cidade vareira: o jardim Almeida Garrett. Segundo Filipe Gonçalves “a autarquia deve ser mais transparente nestes domínios” e um elemento da sua equipa vai mais longe: o candidato à presidência da Assembleia Municipal, Fernando Camelo de Almeida, pede mesmo a Salvador Malheiro uma justificação detalhada para aquilo que considera “um abate indiscriminado de árvores”.
O assunto já não é novidade, uma vez que a mesma candidatura («Ovar Quer Mais/CDS-PP») já reportou algumas anomalias semelhantes na zona Norte do concelho, pelo que consideram que “existe uma clara falta de visão na reabilitação de determinadas zonas geográficas”, o que os leva a levantar agora a questão através da rede social Facebook, lançando publicamente o repto ao edil Salvador Malheiro que, até à data, não fez qualquer esclarecimento público sobre o assunto nem reagiu ao pedido. No texto pode ler-se: “Meu caro Salvador Malheiro, as pessoas de Ovar merecem uma explicação válida acerca do que se está a passar com o derrube de árvores no jardim Garrett. Não é aceitável esta ausência de informação. Ao que tudo indica, terá sido uma opção que terá a ver com o projeto de requalificação, mas há que explicar e assumir essa opção. É ao presidente da Câmara que compete dar as explicações que tardam em chegar. Aguardo a clarificação dos factos, sabendo que, infelizmente, este tem sido o meio de comunicação mais eficaz entre nós. Um abraço, Fernando Camelo de Almeida”, refere o seu autor, Fernando Camelo de Almeida.
Para a candidatura «Ovar Quer Mais», “este abate vem na sequência de uma obra de requalificação que consideramos eleitoralista e desnecessária, mais ainda quando há tanto por fazer em zonas tão mais prioritárias. Para além de ser um atentado ambiental inqualificável e de uma responsabilidade atroz, é uma obra sem qualquer sentido de prioridade para Ovar. Estas árvores foram cortadas, não foram sequer desenterradas com possibilidade de serem replantadas noutro local, o que é ainda mais preocupante e denota uma tremenda falta de responsabilidade ambiental.”
Recorde-se que a equipa «Ovar Quer Mais/CDS-PP» apresentou oficialmente o seu projeto na passada sexta-feira, 14 de julho, precisamente na noite que antecedeu este episódio. A cerimónia decorreu no auditório do Orfeão de Ovar, local que se revelou insuficiente para acolher todos os que ali se deslocaram com o objetivo de apoiar a equipa liderada por Filipe Gonçalves, um jovem advogado que diz querer “mais” para o concelho onde nasceu e reside.




Imagem nº 1 - Fernando Almeida, candidato do CDS-PP à Assembleia Municipal de Ovar, não compreende as razões que levam o actual executivo autárquico a martirizar tantas árvores.

Correio dos Comunicados Políticos - PCP Ovar apresentou lista a todos os órgãos municipais e critica também o abate de árvores no município


Resultado de imagem para pcp

  ​CDU (PCP-PEV) - ​ Comissão Coordenadora de Ovar 

Nota de Imprensa: ​Em Ovar a CDU apresenta lista a todos os órgãos municipais


De acordo com o mapa-calendário das operações eleitorais apresentado pela Comissão Nacional de Eleições, as listas de candidatos deverão ser entregues até segunda-feira, 7 de Agosto. Partindo desta premissa, uma delegação da CDU composta pela sua mandatária, Aurora Gaia e por alguns dos principais candidatos, deslocou-se ao Tribunal Judicial da Comarca de Aveiro, em Ovar, na manhã de 2 de Agosto, entregando as suas listas de candidatos às eleições autárquicas 2017 que se realizarão a 1 de Outubro. 

Revelando forte consistência no município de Ovar, como tem sido tradição, a CDU apresenta listas a todos os órgãos autárquicos: Câmara Municipal de Ovar, Assembleia Municipal de Ovar, Assembleia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã e às Assembleias de Freguesia de Esmoriz, Cortegaça, Maceda e Válega.

A CDU – Coligação Democrática Unitária, composta pelo PCP-PEV, que integra habitualmente no plano político o Partido Comunista Português, o Partido Ecologista «Os Verdes» e a Associação Intervenção Democrática, e que se alarga a dezenas de milhar de cidadãos sem filiação partidária, em Ovar, expressa-se da seguinte maneira: composição, 117 militantes e activistas, destes 79 (67,52%) são militantes do PCP ou PEV e os restantes 38 (32,48%) são activistas independentes; Desta composição 41 candidatos são mulheres representando 35,04% em termos relativos; do total de 117 militantes e activistas, 35 são novos candidatos representando uma taxa de renovação com o valor de 29,91%. Também é importante referir que mais de 1/3 dos candidatos são operários, mostrando a forte identificação da CDU com o povo e os trabalhadores do concelho e do País.

A CDU, sem os recursos das restantes forças partidária, distinguindo-se pelas qualidades heterogéneas de todos os seus candidatos, faz questão de as aplicar em qualquer circunstância, na promoção do contacto com as comunidades do nosso concelho para desta forma afirmar a sua obra e escutar as necessidades do seu povo e dos seus trabalhadores. 

Fundado no seu reconhecido percurso de trabalho, honestidade e competência, como sempre a CDU apresenta-se pronta para desempenhar o papel que o povo e os trabalhadores lhe atribuir, seja num quadro de minoria ou de maioria, garantindo uma intervenção com a seriedade de uma força que detêm, e age para ampliar, uma elevada presença e responsabilidade no poder local, respondendo aos direitos e interesses das populações, preservando o direito de acesso em condições e igualdade a funções sociais do Estado, contribuindo assim para a coesão territorial.



CDU – COLIGAÇÃO DEMOCRÁTICA UNITÁRIA
MANDATÁRIA

Aurora Gaia, caracterizadora na RTP, reformada e actriz

LISTA DE CANDIDATOS À ELEIÇÃO PARA A
CÂMARA MUNICIPAL DE OVAR

Efectivos
Carlos Jorge da Costa Azevedo Silva, investigador científico/dirigente mutualista, Ovar
José Pereira da Costa, operário da construção civil, reformado, Maceda
Maria Manuela Mourão Correia de Sá, professora, Ovar
Joaquim Julião Rodrigues da Silva, mecânico, Ovar
Carlos Manuel Ferreira Ramos, professor, Ovar
Renata Sofia Delgado Gomes da Costa, jurista, São João de Ovar
António Manuel Andrade Silva Covas, bancário, São João de Ovar
José Manuel Santos Roque Valentim, professor aposentado, Maceda
Nádia Manuela Fernandes Correia, médica, Ovar

Suplentes
Artur Soares Oliveira Cacheira, pescador, Esmoriz
Maria Cristina da Costa Alçada, professora, Ovar
Fernando Miranda Fardilha, técnico oficial de contas, Cortegaça
Manuel Alberto Silva Costa, técnico de manutenção, Válega


LISTA DE CANDIDATOS À ELEIÇÃO PARA A
ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE OVAR

Efectivos
Miguel Luciano Jeri Correia de Sá, médico, Ovar
Carlos Manuel Ferreira Ramos, professor, Ovar
Juliana Filipa Carvalho da Silva, educadora de infância, Ovar
Paulo Jorge Ferrão Pereira, professor, São João de Ovar
Dinis de Pinho Silveira, operário fabril reformado, Cortegaça
Rosa Aldina Godinho Valente, professora aposentada, Maceda
José Manuel Henriques, empresário, Ovar
Albino Almeida da Silva, horticultor, Cortegaça
Fátima Sueli Delgado Gomes da Costa, fisioterapeuta, São João de Ovar
Túlio Manuel Domingos Tomaz, designer, Ovar
José Manuel Rodrigues Catarino, assistente administrativo reformado, Ovar
Adília Alegre Dias Quintino, empregada de escritório, Ovar
José Carlos Fernandes dos Reis, torneiro mecânico, Maceda
Armando Gomes Santos Folha, serralheiro civil, Esmoriz
Isabel Maria Leite Pereira Silva, operária têxtil, São João de Ovar
António da Silva Pinto, motorista reformado, Maceda
José Marques Pereira Lameira, motorista, São Vicente Pereira
Marinha Emília Jesus Monteiro Dias, auxiliar de acção médica, Válega
Vasco Almeida Reis, operário têxtil, Cortegaça
António Manuel Tavares Vaz, metalúrgico, Ovar
Maria Vieira Gonçalves, empregada doméstica reformada, Ovar
Jorge Acácio Santos Brandão, vendedor, Ovar
Zeferino Adérito Almeida Reis, técnico fabril, reformado, Ovar
Deolinda Silva Dias Costa, nascido em 25/04/1967, cozinheira de 1ª, Válega
Adolfo Leite de Oliveira, operário fabril, Esmoriz
Manuel Augusto Rodrigues Barge, assistente operacional de educação aposentado, São de João de Ovar
Helga Sofia Ferreira Pais Estrela, contabilista, Arada

Suplentes
Marco António Dias Moreira, pescador auxiliar, Cortegaça
Manuel Gomes de Oliveira, técnico de desenho reformado, São João de Ovar
Maria José Silva Oliveira, doméstica, São João de Ovar
Jaime Rodrigues da Silva, serralheiro reformado, Ovar
Luís Miguel da Costa Rodrigues, operador químico, São João de Ovar
Emília Maria da Silva Correia, técnica administrativa aposentada, Ovar
José António Silva Almeida, ferroviário, São João de Ovar
Américo Andrade Oliveira, pintor auto, Válega
Patrícia Alexandra Carvalho da Silva, estudante do ensino superior, Ovar
Manuel da Graça Rodrigues, funcionário público reformado, Esmoriz

CABEÇA DE LISTA
ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CORTEGAÇA
Dinis de Pinho Silveira, operário fabril reformado, Cortegaça

CABEÇA DE LISTA
ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ESMORIZ
Carlos Manuel Ferreira Ramos, professor, Ovar

CABEÇA DE LISTA
ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE MACEDA
José Pereira da Costa, operário da construção civil, reformado, Maceda

CABEÇA DE LISTA
ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA UNIÃO DAS FREGUESIAS DE OVAR, S. JOÃO, ARADA E S. VICENTE DE PEREIRA JUSÃ
Paulo Jorge Ferrão Pereira, professor, São João de Ovar

CABEÇA DE LISTA
ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE VÁLEGA
Manuel Alberto Silva Costa, técnico de manutenção, Válega


Ovar, 3 de Agosto de 2017
A Comissão Coordenadora de Ovar da CDU





___________________________________________________________"_____________________



 ​CDU (PCP-PEV) - ​ Comissão Coordenadora de Ovar     
​​
Nota de Imprensa: ​Abate 8 Árvores no Jardim Almeida Garrett em Ovar



O projecto de execução da requalificação do Largo Almeida Garrett, avaliado em 300 mil euros, foi apresentado pela CMO como tendo o objectivo de "melhorar a qualidade de vida no centro urbano de Ovar."

Aparentemente, contrariando o principal propósito desta empreitada, no passado sábado, 15 de Julho, a população ovarense assistiu ao derrube 8 árvores de grande porte, das quais constavam tílias e plátanos. É pública a justificação da CMO, invocando vários argumentos: de que este abate se deveria à adaptação dos acessos para pessoas de mobilidade reduzida; de que o estado de saúde das árvores comportaria risco de queda e, surpreendentemente, invoca ainda como razão as queixas de alguns moradores pela sombra excessiva.

Para a CDU a adaptação das infraestruturas a pessoas com mobilidade reduzida, bem como a segurança, é um valor prioritário que deve prevalecer. No entanto, isto não pode ser justificação para a incapacidade, ou a falta de vontade de se procurarem soluções que respeitem simultaneamente os direitos das pessoas e o nosso património natural.

Acresce o facto de este Executivo ter já no seu historial vários episódios de abate de árvores, invocando sempre razões de segurança que, aparente e recorrentemente, se aplicam a apenas a uma proporção das árvores abatidas.

Respondendo às questões da população, considerando também as declarações do executivo da Câmara Municipal de Ovar, a CDU pede ao mesmo os seguintes esclarecimentos:

1. Tendo o executivo Municipal alegado factores de segurança para justificar a decisão do abate destas árvores, a CDU pede que estas razões sejam apresentadas em detalhe;
2. Sabendo a CMO que no projecto de obra se perspectivavam intervenções demasiado perto das raízes destas árvores, porque não tomou as necessárias diligências para adaptar o projecto dos acessos para que isso não acontecesse, salvaguardando os 7% de inclinação previstos na Lei?
3. Que entidades e que organismos da Câmara Municipal estiveram envolvidos para avalizar a decisão do executivo camarário?
4. Existiu alguma avaliação fitossanitária das árvores em questão?
5. Se a resposta à questão anterior for afirmativa, qual a entidade que a efectuou?
6. O Município de Ovar é capaz de apresentar o valor patrimonial destas árvores?
7. O que regulamenta o abate de árvores em Ovar, pelo município ou por entidades subcontratadas pelo município?
8. A existir regulamento municipal para o arvoredo, o executivo da Câmara Municipal de Ovar considera-o solução para os problemas da cidade a este nível?

A CDU continuará, de forma séria, a defender uma política que defenda quer os direitos individuais e colectivos, quer o património ambiental, instando a autarquia a procurar soluções que garantam o respeito por ambos, na medida do possível.

Ovar, 25 de Julho de 2017
​​A Comissão Coordenadora de Ovar da CDU ​





Correio dos Comunicados Políticos - Filipe Marques Gonçalves (CDS-PP) lamenta a poluição recorrente no Rio Cáster e critica a falta de manutenção municipal das árvores


Resultado de imagem para cds pp



O Rio Cáster continua a sofrer descargas que são um incompreensível atentado ao nosso eco-sistema.
Seria conveniente que a CMO transmitisse aos munícipes, numa clara demonstração de transparência e de proximidade, as conclusões das acções inspectivas desencadeadas após as últimas descargas poluentes.
A resolução destas descargas, não só no Rio Caster, é uma urgência, uma prioridade política que não descurarei, porque enquanto as mesmas continuarem a ocorrer, não podemos afirmar que temos qualidade de vida!







Em Ovar, no Jardim Garrett, as árvores são cortadas porque, alegadamente, oferecem perigo... e no Jardim Cáster caem por falta de manutenção!
É esta dualidade de critérios, esta falta de rigor e de cuidado que critico de forma severa!
No caso do Jardim Cáster, desta vez, só por acaso, não houve mais uma vez estragos.





Textos da autoria de Filipe Marques Gonçalves, Candidato do CDS-PP à Câmara Municipal de Ovar

Correio dos Comunicados Políticos - Rogério Ferreira (PS) defende a inclusão de todos e promete criação do cartão "Abraço Fraterno"


Resultado de imagem para PS


Caros, Esmorizenses!

Com o objetivo de analisar o passado, compreender o presente, para antecipar o futuro, nas últimas semanas tive a oportunidade de ouvir e falar com pessoas de todas as zonas da nossa cidade a fim de os conhecer pessoalmente. Foi um verdadeiro privilégio e orgulho, pois fui recebido com muito carinho, amizade e entusiasmo. Obrigado, muito obrigado, por estarem a meu lado!
Apercebi-me que existem pessoas a viver em condições muito difíceis e inaceitáveis. Como é possível uns terem tudo e outros quase nada?! Para além disso, constatei que na maior parte do território de Esmoriz o desenvolvimento e investimento foi e continua a ser nulo. Compete ao Presidente de Junta visitar a sua comunidade, zelar pelo interesse de TODOS e promover a sua freguesia de forma justa, equitativa e sem que ninguém fique para trás! 
A construção de um projeto para Esmoriz não se pode resumir à visão de alguns!! Desenvolver Esmoriz só fará sentido com a participação e o envolvimento de todos. Não contem comigo para servir uns e outros não!
A ação política é, antes de mais, agir em benefício das pessoas, das famílias, onde ninguém seja excluído de uma vida com dignidade. Não queremos fazer da política uma guerra. Para isso, não contem comigo, mas garanto-vos que terão a adequada resposta, se assim houver necessidade!
Quero uma cidade a progredir ao mesmo ritmo, onde todos os habitantes se sintam, antes de mais, Esmorizenses de corpo inteiro.
Quero a coesão social de todo o território, a sua identidade e singularidade, 
porque a nossa bandeira é uma só: Esmoriz e só Esmoriz!
A formação e o exemplo que recebi dos meus pais ensinaram-me a respeitar todas as pessoas, apoiando sobretudo os mais frágeis e lutando por um modelo de sociedade mais justa, mais humana e solidária, orientada por causas e por valores morais, éticos e sociais.
Quero participar nas decisões que moldam o nosso futuro, porque tenho ideias, projetos, uma enorme força para desenvolver Esmoriz, sustentada na sua história, na modernidade e contemporaneidade, na envolvência e inteligência coletiva. Serei o representante de todos, o líder de um coletivo, e colocarei sempre o interesse de Esmoriz acima de tudo.
Quem me conhece sabe que eu assumo sempre as minhas responsabilidades, como tal percebo o incómodo que esta forma de estar possa causar aos adversários.
A vida ensinou-me que, para alcançarmos o sucesso, temos que trabalhar arduamente, temos de ser determinados, pacientes e persistentes. Os mais fortes são os que são capazes de aprender com os outros, os que não temem o debate e o confronto de ideias, e que decidem em benefício de todos.
Sabem vocês, sabem todos os Esmorizenses, que podem contar comigo!

Com carinho,
Rogério Ferreira

____________________________________________________________________________"____


Como promover o convívio em Esmoriz?
Criação do cartão «Abraço Fraterno»


Toda a sociedade está contagiada pelas sugestões, nem sempre honestas, que nos são oferecidas diariamente pela Internet. Particularmente os mais jovens começam a ser dependentes de jogos viciantes. Os poderes públicos terão o dever de lutar contra este crescente isolamento social? Penso que sim. Enquanto presidente de Junta da cidade de Esmoriz, reunirei com todas as associações para estimular mais convívio e mais interação entre todas as coletividades e os seus associados. Entre outras formas de aproximação social, a Junta de Freguesia criará um cartão, intitulado: «Abraço Fraterno». Ser titular deste cartão dará direito à entrada em qualquer evento , em Esmoriz, mediante o pagamento de metade do bilhete. Após a adesão a esta proposta por parte das associações culturais, desportivas e recreativas da cidade, a Junta emitirá um cartão, cujo título e genérico serão comuns para todas as coletividades da freguesia. A direção de cada Associação aderente fornecerá os nomes dos seus sócios para que os serviços da Junta procedam à emissão do cartão.
Assim, cada possuidor do cartão «Abraço Fraterno» poderá entrar em todos os eventos públicos de todos os grupos aderentes. Esta iniciativa tem como principal objetivo fomentar a participação de mais pessoas em cada atividade, o convívio, a troca de opiniões e o engrandecimento de Esmoriz. Se todos convergirmos na boa colaboração e nas sugestões a partilhar, também a coesão social será maior, assim como a união entre todos os Esmorizenses. Das conversas que tenho mantido mais de perto, ultimamente, pela cidade, sinto um clima de solidariedade que pretendo dinamizar para aumentar ainda mais a confiança e o sucesso da nossa comunidade afável e tão laboriosa. Conto convosco para em conjunto fortalecermos as gentes de Esmoriz. Mãos à obra!






domingo, 6 de agosto de 2017

Versos Cá da Terra XVII


O Senhor Politicamente Certo
(Poema da autoria de Ana Roxo)


Era uma vez, o senhor Politicamente Certo,
Dizia tudo, sem dizer nada em concreto,
Dizia fazer tudo e muita, muita coisa mais,
Queria agradar ao grupo Alfa, com uivos banais!

O que não admitia, ele, já todos sabemos,
Nem sempre o Politicamente Certo tem razão.
Não podemos ver só o que nós queremos,
Ou o que a sociedade, nos impõe de antemão.

A nossa sociedade, a todos, deve, respeitar.
Mesmo diferentes da maioria, não há que enganar,
Todavia, quem dela faz parte, a ela se deve tentar adaptar.
Tem direitos, deveres, mas mais regalias, não deve levar!

As coisas são como são, não se pode inventar,
Só para agradar à maioria só porque parece bem.
Não devemos ser carneirinhos do mesmo rebanho.
Ser ovelha negra, pode não ser mau; apenas, estranho!

Quem não quer ser lobo, nunca a sua pele deve vestir,
Nem deve sempre dizer tudo o que está a sentir,
Mas, se a sua opinião, ao Politicamente Certo, é contrária
Não deve temer que o condenem como reles alimária!

O político deve evitar ser sempre Politicamente Certo,
Mas o Zé Povinho, também tem de aprender, decerto.
Aliás, todos nós, sem excepção neste mundo incerto!





Imagem retirada algures do Google

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Poema do Mês de Julho de 2017



Se Eu Pudesse Trincar a Terra Toda
(Poema de Alberto Caeiro, Heterónimo de Fernando Pessoa)


Se eu pudesse trincar a terra toda 
E sentir-lhe um paladar, 
Seria mais feliz um momento ... 
Mas eu nem sempre quero ser feliz. 
É preciso ser de vez em quando infeliz 
Para se poder ser natural... 
Nem tudo é dias de sol, 
E a chuva, quando falta muito, pede-se. 
Por isso tomo a infelicidade com a felicidade 
Naturalmente, como quem não estranha 
Que haja montanhas e planícies 
E que haja rochedos e erva ... 
O que é preciso é ser-se natural e calmo 
Na felicidade ou na infelicidade, 
Sentir como quem olha, 
Pensar como quem anda, 
E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre, 
E que o poente é belo e é bela a noite que fica... 
Assim é e assim seja ... 

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema XXI" 
Heterónimo de Fernando Pessoa



Resultado de imagem para fernando pessoa


Cartoon do Mês de Julho de 2017



Resultado de imagem para cartoon politico

Imagem nº 1 - Não resistimos em partilhar este cartoon até porque aí se avizinham novas eleições. 

Foto do Mês de Julho de 2017



Imagem relacionada

Imagem nº 1 - Protestos intensificam-se contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro. A oposição ao regime queixa-se da ausência de liberdade. Várias pessoas têm morrido desde Abril na sequência de manifestações ruidosas e tumultuosas. 

Continente Bom Dia será mesmo uma realidade em Esmoriz

Se até então Esmoriz já era servido por superfícies comerciais como o Intermarché, o Pingo Doce e o Minipreço (além de muitos supermercados locais), eis que surge um novo concorrente de peso que irá disputar o mercado esmorizense - referimo-nos à plataforma do Continente Bom Dia que em breve nascerá perto da Avenida 29 de Março/EN 109.
Após uma etapa repleta de burocracias, o Grupo Sonae vai mesmo tentar a sorte na cidade da Tanoaria. 





Resultado de imagem para continente bom dia

Imagem nº 1 - Continente Bom Dia irá ser uma realidade em Esmoriz muito em breve.

Esmoriz Ginásio Clube anuncia renovações

Após ter terminado a época anterior num promissor sexto lugar na fase regular, o Esmoriz Ginásio Clube está agora a preparar a próxima temporada de 2017/2018, tendo já anunciado algumas renovações de atletas. Dentro deste contexto, há a realçar as permanências de Paulo Gomes (central), Ricardo Alvar (zona quatro), Bruno Gonçalves (distribuidor), José Pedro (oposto), André Rosa (zona quatro) e Diogo Neto (líbero) que continuarão sob as ordens do técnico Bruno Lima (este último permanecerá ao leme da equipa, sendo coadjuvado por João Rocha).
É provável que nos próximos tempos surjam mais notícias de renovações e eventuais aquisições que permitam o fortalecimento do plantel do Esmoriz Ginásio Clube para a próxima época desportiva.




Imagem nº 1 - André Rosa e Diogo Neto continuarão no clube, após terem renovado contrato.


Rui Paixão actua em festivais internacionais

Julho parece ter sido um mês intenso para o jovem animador esmorizense Rui Paixão que continua a evidenciar os seus dotes de representação um pouco por toda a Europa, tendo apresentado o seu novo espectáculo “Lullaby”. O artista esteve na Suécia, onde participou no Festival de Rua de Estocolmo 2017, realizado nos dias 1 e 2 de Julho. Seguiu-se posteriormente a França, onde participou em La Flèche no festival Les Affranchis, realizado entre os dias 7, 8 e 9 de Julho. Também estaria presente no Renc’Arts Festival que teve lugar em Pornichet (França) no dia 18 de Julho.
Rui Paixão é um prodígio do entretenimento popular que se tem vindo a afirmar com notoriedade a uma escala cada vez mais internacional.




Imagem nº 1 - Rui Paixão a interpretar o papel de Palhaço-Aranha no Festival de Rua de Estocolmo. 

Época balnear atrai multidões

A época balnear foi sentida, de uma forma especial, em Esmoriz no decurso do mês de Julho. Vários cidadãos (entre locais, visitantes de outras regiões, imigrantes recém-chegados e turistas estrangeiros) usufruíram assim de banhos de sol nas praias da Barrinha, do Cantinho e dos Pescadores.
As praias de Esmoriz pautam-se pela qualidade e extensão do seu areal, pelos adequados serviços de vigilância (garantidos por equipas de nadadores-salvadores), pela prática de desportos (como o surf ou o vólei de praia) e pelos espaços de lazer e restauração que se situam nas imediações, reconfortando assim os almejos de inúmeros veraneantes.
No Verão, Esmoriz é feliz – um justo slogan que pode ser comprovado a partir da imagem que apresentamos em baixo e que retrata a forte presença de banhistas na Praia do Cantinho, durante os dias iniciais do mês de Julho.



Bombeiros Voluntários de Esmoriz continuam a salvar animais

Depois de nos meses anteriores já terem salvo um passarinho de estimação e um cachorro, eis que os nossos bombeiros voltaram a socorrer um animal, revelando a sua nobreza de carácter. Desta feita, um gato de apenas dois meses foi retirado de um tubo de canalização onde estava preso há já 2 dias na rua do Jugal – Arada.
Após o salvamento, o animal foi levado para a clínica veterinária de Esmoriz onde foi devidamente examinado. Está bem de saúde, encontra-se apenas um pouco pisado e a precisar de um banho. Neste momento, a clínica tenta encontrar um novo lar para o animal.





Foto - BVE

Renascer organizou o I Festival Set’Artes

Foi no decurso dos dias 21 e 22 de Julho que o Grupo de Teatro Renascer organizou o I Festival Set’Artes que culminou na realização de diversas iniciativas culturais que tiveram lugar no interior e no exterior do edifício da Junta de Freguesia de Esmoriz.
O evento traduziu-se numa incessante vocação multicultural, tendo congregado várias artes: teatro, cinema, música, dança, pintura, escultura, arquitectura, literatura e fotografia.
No dia 21 de Julho, decorreria então a abertura do festival com música-ambiente artística. Seguiu-se posteriormente a abertura de exposições de pintura, escultura, arquitectura e fotografia da autoria de Alzira Relvas, Aurora Bernardo, Juma Bastos, Laura Bártolo, Olívia Nogueira, João Gil da Costa e Juliana Oliveira. Ocorreria igualmente a apresentação da curta-metragem “Boémios” programada por Jotta Dúbio. A primeira noite do festival encerraria com os concertos das bandas “.Três.Pontos.” e “Budas&Pestes”.
No dia 22 de Julho, os destaques iriam para a actuação do grupo Percutarufar, para a realização do workshop de “Caracterização” que seria viabilizado por Jéssica Beatriz Pereira, para uma demonstração de “live painting” da artista Juma Bastos, para o espectáculo “João Pateta” proporcionado pelo grupo da Contacto de Ovar, para a exibição do workshop “Carimbos” assegurado pelo Imaginar do Gigante, para a performance ao vivo da artista Ana Guimbra, para o espectáculo de danças de salão apresentado pela Academia de Dança, para o teatro de rua e performance de fogo - ambos espelhados nos dotes do artista José Luís, e ainda para os concertos de “Maria Manuel – Acústico ao Vivo” e da banda “Meio-Irmão”.
Como nos relatou João Gomes, Presidente do Grupo de Teatro de Renascer, a programação foi muito ambiciosa, realçando que a adesão e a participação do público foi considerável ao longo deste evento multicultural. O evento foi, em boa parte, dirigido para a juventude, esperando a colectividade atrair, em breve, a integração de novas jovens promessas para a arte da representação. João Gomes enalteceu ainda o contributo prestado pelo Centro de Assistência Social de Esmoriz, pelo Grupo de Danças e Cantares de Esmoriz e por todos os grupos convidados para a realização deste Festival Set’Artes, cuja estreia foi um sucesso, embora tenha exigido uma árdua preparação logística.














Nota-extra - Artigo reproduzido integralmente a partir da edição do mês de Julho do Jornal A Voz de Esmoriz.

Plebeus Avintenses brilharam no encerramento do VII Encontro de Teatro

Após ter sido proporcionado um interessante cartaz de espectáculos de teatro que vigorou durante mais de dois meses, o VII Encontro de Teatro de Esmoriz, organizado pelo Grupo D’Arte e Cultura dos Arautos, chegou ao fim no passado dia 3 de Junho.
No evento de encerramento, o grupo convidado seria os Plebeus Avintenses, cuja vocação para a arte da representação já era consideravelmente apreciada em Esmoriz, visto que já aqui actuaram por mais do que uma ocasião.
A colectividade natural de Avintes (Vila Nova de Gaia) apresentaria a peça humorística “Aqui há fantasmas”. O enredo desenvolvia-se a partir de um palácio alegadamente assombrado, onde os móveis se arrastavam bizarramente e as portas se abriam sozinhas. Todavia, os “fantasmas” não eram verdadeiros, mas apenas interpretados por personagens, sendo que as encenações virtuais poderiam ter dois fins diferentes a atingir. Dentro deste contexto, o Professor Hermes recorreria ao ardil dos fantasmas para testar cobaias (como viria a ser, por exemplo, o imprevisível Chico Mota), visto que o cientista ansiava criar uma pílula contra o medo, além de ter a intenção de demonstrar que o medo era apenas um preconceito dos nervos. Contudo, também o procurador Cardoso, representante da proprietária do palácio, recorreria a tais métodos fantasmagóricos dissimulados, de forma a tentar convencer desonestamente a dona de que o palácio estava a ganhar uma péssima fama, pelo que a vasta propriedade deveria ser vendida o mais depressa possível, com Cardoso a reservar discretamente para si uma parte choruda dum futuro contrato já alinhavado com um presumível comprador.
Contudo, Chico Mota que seria a cobaia contratada para apanhar sustos conseguiu, em breve, chegar à conclusão de que os fantasmas eram apenas seres humanos que assim se equipavam para causar o medo de quem por ali passava. De raciocínio rápido e perspicaz, e com o apoio de duas inspectoras, o protagonista da peça acabaria por resolver o dilema e desvendar de forma corajosa os jogos de bastidores ali implícitos. 
Após a apresentação desta peça, é de realçar o discurso final de Silvino Gomes, Presidente da Direcção dos Arautos. Este recordou que a sétima edição do Encontro de Teatro de Esmoriz proporcionou oito sessões de teatro repletas de qualidade. Prestou agradecimentos aos grupos convidados que actuaram no festival e às entidades indispensáveis na concessão dos apoios necessários, como por exemplo, a Câmara Municipal de Ovar, a Junta de Freguesia de Esmoriz, a Comissão de Melhoramentos de Esmoriz e a Foto GrafiReflexo. 
Depois de mais uma programação cultural bem-sucedida, os Arautos esperam agora voltar em força, participando no arranque de mais uma edição do Arraial da Barrinha.






Nota-extra - Artigo retirado da edição do Jornal A Voz de Esmoriz referente a Junho.

Universidade Sénior voltou a promover exposição no Átrio

Entre os dias 13 e 23 de Junho, o Átrio da Junta de Freguesia de Esmoriz voltou a ser palco de mais uma exposição concebida pelos alunos da Universidade Sénior de Esmoriz. Desta feita, foi proporcionada uma amostra colectiva heterogénea que congregou artes decorativas, fotografia e pintura. 
No âmbito das artes decorativas, iriam ser expostos os trabalhos realizados ao longo do ano lectivo de 2016/17, sendo que estes incidiriam essencialmente na decoração de garrafas e frascos através de diversos materiais, tentando tirar proveito dos recursos existentes na natureza ou daqueles que são facilmente dispensados no dia-a-dia pelo ser humano. Neste ponto, temos de realçar a dinâmica e a originalidade das seguintes alunas: Célia Rodrigues, Helena Monteiro, Lucília Ramalho, Maria Helena Soares, Maria Lurdes Ferreira, Maria Margarida Pereira, Maria Olívia Monteiro, Maria da Conceição Pereira, Rosa Amélia Rola e Salvina Alves. Todas elas seriam devidamente orientadas pela Professora Helena Gomes.
Na vertente fotográfica, temos de destacar a iniciativa “Imagens Sentidas”. Sob a batuta do professor António Sá, vários alunos da Universidade Sénior de Esmoriz apresentaram as suas melhores imagens, algumas das quais relacionadas com a temática ambiental e ex-libris da cidade de Esmoriz, embora o tema fosse livre. Os autores lograram atingir o objectivo de demonstrar um apurado sentido estético e criativo, obedecendo ao lema de que a “fotografia é a arte de escrever com luz”. Neste contexto, é justo elencar as fotografias obtidas por António Gomes, António Teixeira, Estela Carreira, Fernanda Tarujo, Helena Monteiro e Manuela Rola.
Por fim, a exposição reuniria ainda uns belos quadros que foram desenvolvidos na disciplina de Pintura ministrada pela docente Helena Gomes. Mais uma vez, o tema era livre, contudo evidenciou-se novamente um interessante contraste de cores e um foco peculiar para as expressões ambientalistas. Os trabalhos disponibilizados seriam da autoria das seguintes alunas: Adelaide Soares, Lucília Ramalho, Maria da Luz Coelho, Helena Monteiro, Helena Soares, Maria José Freitas, Rosa Amélia Rola e Salvina Alves. 
Foi sem, dúvida, uma exposição digna de merecer da nossa parte rasgados elogios, visto que fez confluir vários dotes e talentos dos alunos seniores, os quais julgávamos inexistentes, além de demonstrar a pluralidade da própria arte em campos como a decoração, a pintura ou a fotografia.




Barrinha deverá dispor de painéis informativos

Com o fim da construção da ponte, dos passadiços e do respectivo processo de desassoreamento, ultimam-se agora os derradeiros retoques. Neste preciso momento, está a ser ponderada a criação de painéis informativos que deverão ficar dispersos por aquele sítio ambiental. Os mesmos deverão reflectir conteúdos relacionados com a história e a biodiversidade (ao nível da fauna e flora) da Barrinha de Esmoriz. 
O objectivo passará certamente por informar os visitantes, independentemente da sua proveniência, para que possam inteirar-se da importância daquele espaço.
Recorde-se que a colocação de painéis informativos não é inédita na cidade de Esmoriz, visto que o mesmo se sucedeu aquando da inauguração do Parque Ambiental do Buçaquinho.





Foto - Magda Moreira


Adérito Ferreira integrou reputada Exposição Colectiva de Fotografia

No passado dia 9 de Junho, foi inaugurada a Exposição Colectiva de Fotografia “… de vista!”, iniciativa que teve lugar no salão nobre da União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos (Porto) e que juntou trabalhos de nomes conceituados como Paulo Silva, Eugénio da Silva, Adérito Ferreira, Maximino Costa e José Oliveira. 
É de relevar em particular a presença do fotógrafo esmorizense Adérito Ferreira que apresentou um trabalho de fotografia analógica, utilizando rolos de 35mm, cuja validade havia expirado há 18 anos.
Por seu turno, Paulo Silva (natural do Porto) apresentou exemplares de natureza digital exterior, enquanto Maximino Costa (oriundo de São Paio de Oleiros) evidenciou-se no digital interior. Já José Oliveira (também proveniente de São Paio de Oleiros) destacou-se na vertente de pin hole soligrafia, e por fim, Eugénio da Silva (residente em Santa Maria da Feira) trabalhou no arrastamento em foto digital.




domingo, 30 de julho de 2017

Mário Saxe será o nº 2 da Candidatura do Bloco a Esmoriz

João Santos, candidato do Bloco de Esquerda à Junta de Freguesia de Esmoriz, contará na sua equipa com Mário Saxe que será o número dois da sua lista. 
Mário Saxe tem 42 anos de idade, tendo vivido 30 destes em Esmoriz. Directamente ligado ao surf, Mário promete dedicação total e espírito de criatividade, embora sem nunca prometer o impossível. Os bloquistas defendem a introdução de novas políticas na cidade.
João Santos teceu entretanto rasgados elogios a Mário Saxe, salientando que este é um "exemplo de que lutar pelos objectivos e persistir contra as adversidades vale a pena".





Maceda inaugura novo sistema de águas residuais

Os macedenses têm motivos para festejar. Ao fim de vinte anos de espera, a comunidade de Maceda viu ser inaugurada um sistema moderno de saneamento. A obra pertenceu à ADRA, embora contando ainda com o apoio da autarquia de Ovar e da junta de Maceda. Grande parte da vila foi assim coberta com um novo sistema de águas residuais, resolvendo assim muitos dos problemas que até então subsistiam a esse nível.





Foto - CMO