terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Grupo de Teatro Renascer em foco na revista da Federação Portuguesa de Teatro

O Grupo de Teatro Renascer foi um dos principais destaques da 14ª edição da Revista Palcos, cuja edição pertence à Federação Portuguesa de Teatro. Naquele magazine cultural, é abordada a preparação do XX Fórum Permanente de Teatro que terá lugar em Esmoriz no próximo ano de 2018. Aliás, tinha sido em Esmoriz que esta iniciativa havia sido inicialmente estreada, muito por mérito do próprio Renascer que agora terá a responsabilidade de acolher a vigésima edição. 
O Fórum Permanente de Teatro engloba vários painéis de formação inerentes a diversas categorias, com os especialistas a distribuírem ensinamentos modernos aos actores, encenadores e demais técnicos disseminados pelos mais variados grupos de teatro oriundos de terras de Norte a Sul do país.
A 14ª edição apresenta ainda um breve historial do Grupo de Teatro Renascer, anfitrião então do próximo Fórum Permanente. São abordados os seus 25 anos de intensa actividade cultural, bem como os seus momentos mais marcantes.
A revista pode ser descarregada gratuitamente a partir da seguinte ligação: http://www.fpteatro.pt/revistapalcos/palcos14.pdf.



Resultado de imagem para revista palcos

Imagem meramente exemplificativa 

Clube Ornitológico de Esmoriz presenteou cidadãos com uma Exposição

O Clube Ornitológico de Esmoriz promoveu mais uma Expo-Ave que, desta feita, teve lugar no Dolce Vita de Ovar entre os dias 23 e 26 de Novembro. 
Por aquele estabelecimento comercial, passariam centenas de pessoas que acabariam por se deparar com uma exposição que congregaria centenas de aves, oferecendo assim um saudável contraste de cores bastante evidente. Muitos dos cidadãos ficaram agradados pela iniciativa, até porque é muito difícil encontrar um ser humano que não denote um carinho especial pelos pássaros. 
No dia da inauguração da exposição, estiveram ainda presentes os máximos representantes da Junta de Freguesia de Esmoriz que elogiaram o esforço inerente à organização original daquele certame. 








Fotos da autoria da Página Cidade de Esmoriz

domingo, 3 de dezembro de 2017

Arautos abriram animação natalícia

Os Arautos, Grupo D'Arte e Cultura, abriram oficialmente a programação festiva reservada à Cidade de Esmoriz durante o mês natalício de Dezembro. O evento "Festa de Natal" decorreu na noite do passado dia 2 de Dezembro no auditório da Junta de Freguesia de Esmoriz, sendo as entradas completamente gratuitas.
A apresentação esteve a cargo de Cátia Pinto, membro daquela colectividade.
Foi proporcionada uma grande noite de música que fez mesclar quatro estilos musicais distintos, todos eles de qualidade, e que foram assim garantidos por Gerson Silva, José Reis, Rúben Pinto e a Orquestra Típica Nossa Senhora Altos dos Céus. A afluência do público foi mais uma vez considerável, e não faltaram torrentes de aplausos para os protagonistas que encheram de luz e alegria a plateia através das suas actuações em palco.
O nome de Zé Pedro, guitarrista dos Xutos & Pontapés recentemente falecido, foi igualmente invocado em jeito de homenagem. 
Silvino Gomes, representante máximo dos Arautos, não deixou de felicitar a presença do público, mesmo quando se fazia sentir uma noite fria, tornando assim possível a partilha do espírito de Natal. Por seu turno, Pedro Maia e Rúben Ferreira, respectivamente representantes da Junta de Freguesia de Esmoriz e Câmara Municipal de Ovar, felicitaram a iniciativa e deixaram rasgados elogios ao trabalho desenvolvido pela colectividade esmorizense.
O Natal já se faz sentir na Cidade da Tanoaria!













Natal já se faz sentir em Esmoriz

A Quadra Natalícia está aí à porta, e como é natural, os enfeites natalícios desfilam já pela cidade de Esmoriz. Uns de origem pública, outros motivados por iniciativa privada. A casa do senhor Abílio em Gondesende, junto à rotunda do Intermarché, é já um exemplo emblemático todos os anos.
A reportagem fotográfica que se segue é da autoria de Adérito Carlos Ferreira. Esperamos que os nossos leitores se deliciem com a beleza dos ornamentos que fazem cintilar, a cada noite, toda uma variedade de cores. A moradia só não ganha vida, como ainda a empresta à sua própria cidade e a quem nos visita por esta altura!



























Fotos da autoria de Adérito Ferreira

sábado, 2 de dezembro de 2017

Arautos voltam a apresentar Festa de Natal


No próximo dia 2 de Dezembro, isto é, neste sábado, os Arautos voltarão a organizar uma Festa de Natal, dando início às comemorações festivas na nossa cidade. O evento começará às 21:30 e terá lugar no auditório da Junta de Freguesia de Esmoriz.
Estão previstos espectáculos musicais que serão assegurados por Rúben Pinto, Gerson Silva, José Reis e a Orquestra Típica Nossa Senhora Alto dos Céus. As entradas serão livres.




Poder de Compra no Concelho atinge ainda valores modestos


De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), citado pelo OvarNews, o poder de compra per capita no concelho de Ovar continuou abaixo da média nacional em 2015, com 89,63 de IPC (Indicador per Capita de poder de compra). Ainda assim, o concelho de Ovar consegue ser o quarto classificado a nível distrital, sendo neste ponto em concreto superado pelos municípios de São João da Madeira (com 136,12) Aveiro (125,13) e Espinho (104,58). Contudo, estes três concelhos que acabamos de mencionar são os únicos do distrito que conseguem superar a média nacional, ao invés dos restantes (onde infelizmente se encontra Ovar).





Martin Hutchinson esteve em Esmoriz em nome do ambiente

O seu nome pode parecer desconhecido para muitos, mas Martin Hutchinson é um aventureiro que encetou uma tour mundial, procurando sensibilizar para a defesa do meio-ambiente.
Natural de Manchester (Reino Unido), Martin aderiu há 12 anos a esta causa, tendo caminhado 9 anos pela América do Sul e tendo estado os três últimos anos a percorrer a Europa por bicicleta, contando ainda com a companhia dum pequeno e carinhoso cão de seu nome Starsky.
Em finais do mês de Outubro, Martin Hutchinson esteve no concelho de Ovar, tendo visitado, por exemplo, o parque ambiental do Buçaquinho e até a própria praia de Esmoriz.
Foi inclusive na Praia da Barrinha em Esmoriz, onde por sua própria iniciativa efectuou uma pequena sessão de limpeza do areal, recolhendo todo o tipo de plásticos. Através de um vídeo difundido nas redes sociais, Martin alertou para o seu efeito nocivo e apelou às comunidades para que diminuam o uso dos plásticos. Além disso, este defensor incondicional do ambiente elogiou os pequenos contentores de reciclagem, em forma de mobiliário, existentes mesmo à entrada daquela praia.
Os responsáveis do Parque Ambiental do Buçaquinho ficaram agradados e sensibilizados com a sua presença, esperando que Martin se mantenha em segurança e que continue com a sua missão de procurar salvar o planeta.
Martin prosseguiu entretanto a sua viagem, rumando até Perth (Austrália).




Escuteiros de Esmoriz lançaram campanha solidária

Durante as tardes dos dias 4, 11 e 25 de Novembro (todos estes dias calhavam a um sábado), os Escuteiros de Esmoriz promoveram uma campanha solidária que visava auxiliar as vítimas dos incêndios. Dentro deste contexto, a sede do Agrupamento, sita no Centro Paroquial, foi o palco da recolha de vários bens, nomeadamente: enxadas, foices, ansinhos e outros objectos agrícolas, artigos de higiene pessoal, loiça nova e usada, produtos de saúde (pensos, soro, pomadas), medicamentos não-usados, talheres novos, etc.
João Soares, representante do Agrupamento 871, realçou, através das redes sociais, que esta iniciativa pretendia aliviar o sofrimento das populações afectadas pelos incêndios.




“Porta com Porta” esgotou o auditório até à Porta


Um dos momentos altos do XVIII Festival de Teatro de Esmoriz decorreu na tarde do dia 29 de Outubro (um domingo), quando os conceituados actores João de Carvalho e Sofia Alves protagonizaram a comédia “Porta com Porta”. Ao todo, mais de 200 espectadores fizeram lotar o auditório do Renascer, sito na rua dos Castanheiros. Além de observarem os protagonistas da peça, tiveram ainda a possibilidade de ver e acarinhar um grande homem da televisão e teatro nacionais – Ruy de Carvalho que, mesmo com 90 anos de idade, aproveitou a ocasião para voltar a celebrar os seus 75 anos de carreira. Aliás, o Grupo de Teatro Renascer, que também aproveitou para comemorar novamente os seus 25 anos de existência e os 18 anos consecutivos de realização de festivais, não hesitou em homenagear o convidado especial, tendo-lhe consagrado a designação do seu palco através do descerramento de um memorial agora afixado numa parede lateral. Por conseguinte, o palco presente no auditório passará doravante a chamar-se “Palco Ruy de Carvalho”, momento que, em muito, emocionou o actor português.
Voltando à peça apresentada por João de Carvalho (filho de Ruy de Carvalho) e Sofia Alves - “Porta com Porta”- nunca é demais realçar a qualidade e o profissionalismo inerente àquele espectáculo hilariante. Segundo o enredo, Sofia assumia o papel de uma mulher divorciada que vivia num apartamento, numa altura, em que o prédio estava a ser alvo de obras. Contudo, quando teve conhecimento da chegada iminente de um homem rico que passaria a morar também no prédio, ficou logo entusiasmada. Dizia-se que o futuro morador, cuja identidade ainda se desconhecia, detinha um Porsche e um considerável poderio financeiro. Todavia, quando ela descobre o rosto desse futuro morador, logo se apercebe que se tratava do ex-marido, então representado por João de Carvalho. A partir daí, a representação tornou-se propícia a todo o tipo de picardias e discussões típicas de um prédio. No entanto, a peça termina, deixando a hipótese em aberto de uma futura reconciliação entre ambos, visto que a causa da sua separação havia resultado de um mal-entendido que já datava da altura do casamento.
Finda a peça, Ruy de Carvalho subiu ao palco, não deixando de agradecer a hospitalidade do Renascer e do público presente. Elogiou ainda a colectividade esmorizense, então organizadora do festival, por não deixar morrer o teatro.
Como já é hábito, foram entregues lembranças aos convidados especiais, e claro, muitos espectadores não se foram embora sem antes tirarem uma foto para memória futura com aqueles notáveis vultos da cultura teatral portuguesa.

Seguem-se fotografias da autoria de Vera Gomes
Reportagem saída na mais recente edição do Jornal A Voz de Esmoriz referente ao mês de Novembro








quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Poema do Mês de Novembro de 2017


Não És Tu
(Poema da autoria de Almeida Garrett, 1799-1854, in 'Folhas Caídas')


Era assim, tinha esse olhar, 
A mesma graça, o mesmo ar, 
Corava da mesma cor, 
Aquela visão que eu vi 
Quando eu sonhava de amor, 
Quando em sonhos me perdi. 

Toda assim; o porte altivo, 
O semblante pensativo, 
E uma suave tristeza 
Que por toda ela descia 
Como um véu que lhe envolvia, 
Que lhe adoçava a beleza. 

Era assim; o seu falar, 
Ingénuo e quase vulgar, 
Tinha o poder da razão 
Que penetra, não seduz; 
Não era fogo, era luz 
Que mandava ao coração. 

Nos olhos tinha esse lume, 
No seio o mesmo perfume , 
Um cheiro a rosas celestes, 
Rosas brancas, puras, finas, 
Viçosas como boninas, 
Singelas sem ser agrestes. 

Mas não és tu... ai!, não és: 
Toda a ilusão se desfez. 
Não és aquela que eu vi, 
Não és a mesma visão, 
Que essa tinha coração, 
Tinha, que eu bem lho senti. 



Imagem relacionada

Imagem e Poema retirados da Página "Citador"

Cartoon do Mês de Novembro de 2017




Cartoon da autoria de Henrique Monteiro

Foto do Mês de Novembro de 2017



Resultado de imagem para mário centeno

Imagem nº 1 - O Ministro das Finanças, Mário Centeno, será o futuro Presidente do Eurogrupo. Recorde-se que Centeno fora considerado pelo nosso blogue como uma das figuras mais marcantes do ano transacto de 2016. Mas será ele capaz de afrontar agora os tubarões europeus da austeridade e marcar uma nova página na evolução económica?
Foto - Daily Express/Getty Images

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

O elogio natural dos partidos

Hoje este artigo terá a particularidade de elogiar algumas posturas recentes dos cinco principais partidos cá do burgo. Felizmente, acabaram-se as picardias e voltamos a ter algum conteúdo político relevante.
Começamos pelo PSD, partido dominante a nível local. Gostei, em primeiro lugar, de ter reparado que o parque infantil situado no Jardim do Ancoradouro, na Praia de Esmoriz, foi retirado para futuramente dar lugar a um equipamento mais moderno. Penso que esta é uma medida acertada e que poderá ser uma mais-valia para o entretenimento dos mais novos. Salvador Malheiro, Presidente da Câmara Municipal de Ovar, e António Bebiano, Presidente da Junta de Freguesia de Esmoriz, parecem agora estar atentos a este dossier concreto dos parques infantis que, conforme alguns partidos da oposição frisaram e bem, constitui uma carência que subsiste na localidade. Ao nível da concelhia do PSD, sabe-se que o agora vereador da autarquia, Pedro Coelho, não deseja recandidatar-se à liderança daquele organismo, e neste momento, o sucessor mais bem posicionado é Henrique Araújo que já admitiu total disponibilidade. Goste-se ou não do perfil do actual assessor do Presidente da Câmara Municipal de Ovar (o seu nome pode não ser consensual para muitos), a verdade é que Henrique apresentou trabalho e um militarismo activo em prol do seu partido. E esse será o principal trunfo da sua candidatura. No passado, fora director das campanhas bem-sucedidas de António Bebiano e Salvador Malheiro, respectivamente candidatos às posições que hoje ocupam, pelo que é natural que seja visto como o sucessor mais natural. No entanto, essa é uma decisão que terá de ser tomada pelos militantes do seu partido.
No PS, tenho apreciado a postura de Vítor Amaral que, ao contrário dos seus antecessores, procura utilizar as redes sociais para difundir a sua visão sobre a política concelhia, exibindo diante dos seus leitores e seguidores as decisões adoptadas pelo seu partido. Nos dias de hoje, não se pode subestimar o papel da internet e das redes sociais no panorama político, e parece que Vítor Amaral já se apercebeu disso, dando o seu testemunho e propondo projectos para o concelho. O Partido Socialista de Ovar tem de saber utilizar e potenciar as ferramentas electrónicas para atrair mais visibilidade.
O CDS-PP também se pode orgulhar da participação de Fernando Almeida. Eleito para a Assembleia Municipal, Fernando tem sido, para já, coerente com as posições que havia adoptado durante a campanha eleitoral. A prova disso é a sua recente posição acerca do IMI. Durante o tempo de propaganda, o representante centrista tinha alertado para a necessidade de se diminuir esta taxa para aliviar o peso económico sobre as famílias. E na mais recente sessão da Assembleia Municipal, Fernando Almeida não traiu a sua posição, discursando e votando contra a manutenção da Taxa de IMI praticada no concelho de Ovar que é considerada a terceira maior a nível distrital. Infelizmente, o seu voto não foi suficiente para proceder à alteração necessária, mas a sua voz fez-se ouvir.
No PCP, é de elogiar a serenidade com que os seus representantes analisaram os resultados autárquicos do seu partido no concelho. Tiveram a humildade de reconhecer que deveriam ter colhido mais votos, mas prometem continuar a pugnar pelos direitos dos munícipes, procurando o debate incondicional nas matérias mais relevantes que afectem o status quo autárquico.
Por fim, no BE, vislumbra-se alguma preocupação em torno do actual estado do Hospital de Ovar, e tenho de admitir, por outro lado, que a sua preocupação pela sustentabilidade ambiental é algo que deve ser levado a sério, não só no concelho de Ovar, como no restante país.
Em suma, é de elogiar este multipartidarismo activo, é excelente termos os cinco principais partidos com direito a voz na Assembleia Municipal porque só assim será possível congregar várias perspectivas que poderão ser úteis no âmbito do desenvolvimento económico, cultural e social do concelho.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Rafael Conceição difunde vídeo sobre a Praia de Esmoriz

Hoje iremos partilhar um excelente vídeo da autoria de Rafael Barbosa Conceição que pretendeu difundir os recantos naturais da Praia de Esmoriz. O mesmo já mereceu mais de 6 mil visualizações, tendo corrido inclusive as redes sociais.





Vídeo publicado por Rafael Barbosa Conceição

Correio dos Comunicados Políticos - Fernando Almeida (CDS-PP) pugnou pela diminuição do IMI no concelho de Ovar, mas foi contrariado pela maioria municipal


Resultado de imagem para cds-pp



Ontem, na Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Ovar. 
Defendi a baixa da taxa de IMI, manifestando ao executivo que não faz qualquer sentido aplicar-se a terceira taxa mais elevada do distrito quando a informação que temos da Câmara Municipal é que o Município tem uma situação financeira bastante saudável.
Argumentei que a baixa do IMI permitiria uma redução de despesa para muitas famílias e tornaria o nosso concelho mais atractivo para a compra de casa e consequentemente para a fixação de pessoas no Município.
Salientei ainda que concordo com os critérios usados para a aplicação da referida taxa, e sugeri que seja feita uma ampla divulgação aos Munícipes acerca dos benefícios existentes para os casos de reabilitação urbana.
Votei contra a manutenção da taxa, proposta pelo executivo e que infelizmente foi aprovada por maioria, apenas, e não é pouco, porque discordo do valor da taxa a aplicar que devia baixar.


Fernando Almeida
Representante do CDS-PP na AM de Ovar





Henrique Araújo avança para a liderança da concelhia do PSD Ovar

O esmorizense Henrique Araújo, actual assessor do Presidente da Câmara Municipal de Ovar – Salvador Malheiro, apresentou a sua candidatura à liderança do PSD Ovar. Recorde-se que Pedro Coelho, o ainda presidente da concelhia social-democrata, assumiu agora um pelouro a meio-tempo e já fez saber que não tenciona recandidatar-se àquele organismo. Henrique Araújo decidiu assim avançar para a liderança do partido a nível local, contando já com alguns apoios internos. De acordo com o OvarNews, o candidato promete pugnar por um PSD forte, ambicioso e ganhador a todos os níveis, assumindo ainda o sentido de responsabilidade para com a comunidade vareira.
Neste momento, Henrique Araújo é o director nacional da logística/operacionalidade da candidatura de Rui Rio à liderança do partido no panorama nacional, enquanto que Salvador Malheiro assumiu recentemente o papel de coordenador nacional da campanha do ex-presidente da autarquia do Porto.





terça-feira, 21 de novembro de 2017

Correio dos Comunicados Políticos - Vítor Amaral (PS) deu o seu testemunho sobre a mais recente sessão da Assembleia Municipal


Resultado de imagem para PS


Realizou-se a primeira reunião de trabalho da Assembleia Municipal que iniciou com intervenções do público, de que realço as de quatro jovens, alusivas à comemoração de mais um aniversário da Convenção dos Direitos da Criança aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 20.11.1989.
Dos vários pontos destaco a aprovação da fixação das taxas de participação no IRS, sobre o IMI, sobre os direitos de passagem e da derrama. O PS absteve-se na taxa de participação no IRS e no caso da derrama e votou contra no caso do IMI. 
Quanto à proposta de início de procedimento para aquisição de auditoria por ajuste direto, apenas o PSD votou favoravelmente, com uma bem fundamentada argumentação do PS no seu voto contra.
A moção do BE sobre o Hospital de Ovar acabou chumbada com os votos contra do PS e CDS pelo facto do Bloco não ter aceitado que este assunto fosse tratado em conjunto pelos líderes dos diversos grupos partidários e levado à aprovação na próxima assembleia, tendo merecido a abstenção do PSD e votado favoravelmente PCP e BE.
O resto do tempo serviu para eleger os membros da AM nos diversos órgãos e instituições onde têm assento.
Na sala estiveram algumas dezenas de munícipes, a maior parte ligados às diversas forças partidárias, com destaque para o PS.


Vítor Amaral
Vereador da CM de Ovar eleito pelo PS



Resultado de imagem para VITOR AMARAL PS

Correio dos Comunicados Políticos - PCP Ovar analisou resultados das autárquicas

Resultado de imagem para pcp

Nota de Imprensa: Plenário de Militantes da Organização Concelhia de Ovar do PCP


Decorreu no sábado dia 28 de Outubro um plenário da Organização Concelhia de Ovar do PCP destinado a analisar a situação política actual e efectuar o balanço dos resultados das eleições autárquicas 2017.
Deste espaço e momento de debate é possível extrair as notas seguintes:

- No quadro do debate em torno dos resultados das últimas eleições autárquicas no plano local, concluiu-se que, i) não é somenos a reeleição de 2 mandatos nos órgãos municipais de Ovar, Miguel Jeri na Assembleia Municipal e Paulo Pereira na Assembleia da União das Freguesias de Ovar, Arada, São João e São Vicente de Pereira Jusã; ii) a CDU reconhece que os resultados obtidos não projectam as suas aspirações e se por um lado é reconhecida a qualidade e quantidade do seu trabalho em Ovar, por outro lado, não se pode menosprezar o efeito das permanentes violações à democracia, perpetradas pelo PSD, ao longo desta campanha, a evidente desproporção de meios e orçamentos entre as campanhas eleitorais dos diversos actores partidários, mas mesmo assim, neste âmbito, a CDU continuará a privilegiar o debate e o esclarecimento do seu projecto, disponibilizando-se a adoptar formas financeiramente sustentáveis e cada vez mais expeditas de veicular a sua mensagem; iii) a CDU assegura que não serão resultados eleitorais menos bem conseguidos que farão afastar-se dos valores de uma política patriótica e de esquerda que é intransigente na defesa dos direitos da população e trabalhadores ovarenses; iv) Neste quadro a CDU considera-se uma força indispensável para lutar pelos valores de Abril, além de, garantir as fiscalização dos órgãos executivos do município; v) a CDU considera que só assim é possível respeitar e valorizar todos aqueles depositaram o seu voto na coligação entre comunistas, verdes e independentes.

- No plano regional, sublinhou-se a perda de 2 mandatos em Assembleias de Freguesia e 5 em Assembleias Municipais. É importante referir que também no distrito de Aveiro, estabeleceu-se um processo de silenciamento, deturpação e até caricatura levado a cabo por alguns órgãos de comunicação social e naturalmente aproveitado por algumas forças políticas, usando as suas insígnias ou mascarados de independentes. Foi com os seus símbolos ou mascarados de independentes, que estas força políticas, se apresentaram como grandes defensores das populações, quando em muitos casos foram cúmplices, quando não responsáveis da perda de qualidade de vida decorrente da privatização da água e da recolha de resíduos, da ausência de uma política de transportes públicos adequada às necessidades, da promoção das desigualdades sociais, entre outros.
Embora os factores externos sejam os principais responsáveis pelos resultados eleitorais, a CDU retém que é importante corrigir estilos de trabalho menos positivos das suas organizações, que têm contribuído para a opacidade do trabalho dos eleitos do PCP e da CDU junto dos trabalhadores e das populações. Assim, é importante potenciar um estilo de trabalho mais colectivo e melhorar a proximidade às massas populares.
É fundamental enaltecer a recuperação de um eleito na Assembleia Municipal de Anadia, e nas freguesias de Angeja/Albergaria-a-Velha, Cesar/Oliveira de Azeméis, Fiães/Santa Maria da Feira, Sangalhos/Anadia (passando de 1 para 2), São Jacinto/Aveiro (passando de zero para 2), Pardilhó/Estarreja (passando de 3 para 4) freguesia onde, de resto, a CDU fica a 20 votos de ser a força política mais votada.

- No plano nacional, a reincidência da CDU em todo o território, a manutenção no essencial a sua expressão eleitoral, a conquista de 519862 votos e 10,05% na votação para as assembleias municipais, não esquecendo os recuos e perdas, confirmam o projecto distintivo da CDU.
No actual contexto a CDU assume a presidência – 24 municípios e 139 freguesias, mais de 180 se consideradas as freguesias existentes antes da agregação –, a significativa presença da CDU no conjunto dos órgãos autárquicos – 171 vereadores, 619 eleitos em assembleias municipais e 1665 em assembleias de freguesia, que serão a garantia do reconhecido trabalho, honestidade e competência em todo o País, dando eco aos anseios das populações e contribuindo para a solução dos seus problemas. Toda este conjuntura, não pode ser dissociada da perda de 10 presidências de câmaras municipais: Alandroal, Alcochete, Almada, Barrancos, Barreiro, Beja, Castro Verde, Constância, Moura, Peniche. Esta perda gerou sentimentos de insatisfação e injustiça, e estes resultados originarão perdas para as populações, com consequências nos serviços públicos, nos direitos dos trabalhadores das autarquias, na defesa do ambiente, da cultura, na participação democrática.

- No período de debate destinado à situação nacional, evidenciou-se a proposta para o Orçamento de Estado de 2018, que acolhe elementos que valorizam e registam a contribuição decisiva do PCP, da luta dos trabalhadores e do povo revelando progressos na defesa, reposição e conquista de direitos. Não foi esquecido que esta proposta embora contenha novos passos no sentido da defesa, reposição e conquista de direitos, está longe de corresponder à resposta necessária para enfrentar o nível de degradação da situação do País e das condições de vida provocada pela política de direita da responsabilidade do PS, PSD e CDS.
Os militantes comunistas presentes neste plenário, assentes na sua militância, reafirmaram o seu compromisso com a luta pelos interesses do povo e dos trabalhadores, com uma intervenção política que assegure um PCP mais forte para a afirmação e luta por uma política patriótica e de esquerda, a democracia avançada, com os valores de Abril no futuro de Portugal, pelo socialismo e o comunismo.

Ovar, 5 de Novembro de 2017
A Comissão Concelhia de Ovar do PCP






domingo, 19 de novembro de 2017

Versos Cá da Terra XX


Só o lume dos teus beijos rompe 
a treva onde a solidão nos mata. 
Enrolamos a vida no escuro, 
na semente de um amor atribulado. 

Conhecemos o ritmo e a sede, 
a convulsão do desamparo. 
No sentido do corpo, no acerto 
desce a força pelos braços 
na violenta festa do prazer. 

Tudo o que disseste 
no desaforo da paixão 
só podia incendiar a vida inteira 
e encher de esperança o universo. 



Isabel de Sá, in Brilho da Lama, & etc, Lisboa, 1999



(Direitos - Flávio Martins)

Sporting Clube de Esmoriz empata em Estarreja e vê Lourosa a fugir

Em jogo da 10ª jornada da I Divisão Distrital de Aveiro, o Sporting Clube de Esmoriz foi ao terreno do Estarreja empatar a uma bola, quando a segunda derrota da temporada parecia estar quase à porta. O Estarreja marcou aos 44 minutos por intermédio de Gustavo Magalhães, com o Sporting Clube de Esmoriz apenas a empatar aos 87 minutos através de João Carvalho, salvando assim um ponto numa partida que foi bastante difícil. A turma da Barrinha ocupa agora a quinta posição com 19 pontos, estando agora a 6 do líder Lusitânia Lourosa (25 pontos já somados) que venceu, em casa, o Paivense por 3-0. 
Na próxima jornada, haverá partida escaldante no Estádio da Barrinha com o Sporting Clube de Esmoriz a receber o São João de Ver - 4º classificado, uma partida em que só a vitória interessa aos pupilos de Narciso Ratinho.




Resultado de imagem para sporting clube de esmoriz

Imagem meramente exemplificativa
Direitos Foto - Juízo de Bancada

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Esmoriz Ginásio Clube segue em oitavo

Ao fim de oito partidas, o Esmoriz Ginásio Clube segue na oitava posição com 11 pontos, tendo conseguido 3 vitórias e sofrido 5 derrotas. Ao todo, são treze as equipas que disputam a prova. 
Dentro deste contexto, o Esmoriz Ginásio Clube procura ficar num dos oito primeiros lugares para assim evitar o playoff de despromoção que, à semelhança do ano anterior, será disputado pelos últimos 4/5 classificados. 
Nos últimos três jogos, a turma da Barrinha venceu na sua própria casa o Clube K por 3-2 em sets, e nas duas derradeiras deslocações, perdeu nos recintos dos Leixões e do Benfica por 3-2 e 3-0 respectivamente em sets. Neste sábado, a equipa desloca-se até ao terreno do Vitória de Guimarães, enquanto na próxima semana, receberá o Castelo da Maia. Dois jogos difíceis em que o Esmoriz Ginásio Clube procurará pontuar para dar continuidade a uma temporada que se espera minimamente tranquila no que diz respeito às contas da manutenção.
A liga é comandada pelo Benfica (embora com mais um jogo do que o Sporting CP), enquanto o Clube K e a Associação Académica de São Mamede dividem o último posto com os mesmos pontos.




Tabela Classificativa - I Divisão Nacional de Voleibol - Seniores Masculinos
Direitos - Federação Portuguesa de Voleibol (Site)
Clicar em cima para visualizar melhor

Centro Comunitário de Esmoriz proporcionará rastreios gratuitos

No âmbito da "Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites", a qual decorrerá entre 17 e 24 de Novembro, o Centro Comunitário de Esmoriz irá oferecer aos cidadãos rastreios gratuitos sobre o VIH (Sida) e hepatites virais. Os testes serão igualmente rápidos e anónimos, mas estão sujeitos a marcação prévia.
Dentro deste contexto, os interessados deverão inscrever-se a partir do seguinte número telefónico - 915 135 439, ou por e-mail - daavolta@gmail.com.
O lema desta campanha que será visível entre os dias 17 e 24 de Novembro passará por testar, tratar e prevenir. 


Resultado de imagem para rastreio sida

Imagem meramente exemplificativa retirada de: https://www.ualg.pt/pt/content/rastreios-vihsida

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Temos uma comunidade participativa?

Este é um tema que nunca havíamos abordado aqui mas que é certamente motivo de reflexão em cafés e noutros pontos de encontro. A questão que lançamos é a seguinte - a comunidade esmorizense tem participado activamente nos eventos da cidade, promovidos pelas entidades públicas ou pelas colectividades? Exceptuando as festividades tradicionais (as quais, atraem sempre multidões), a verdade é que a resposta a esta pergunta está longe de ser fácil. 
Na década de 90, recordo que houve espectáculos no saudoso Esmoriztur que lotavam o auditório constituído por 600 lugares! Hoje vejo que não é fácil realizar um evento que consiga extravasar a capacidade do auditório da Junta de Freguesia de Esmoriz, disponibilizado tendo em vista a substituição do anterior espaço de espectáculos, que não ultrapassa os 150/200 lugares. Aliás, na maior parte das vezes, deparamo-nos com "meias casas". Exposto isto, parece-nos que a afluência aos eventos deixou de ser tão evidente como era há 20 anos atrás. Tal terá sido provocado pelo decréscimo do poder de compra? Ou pelo desinteresse das novas gerações? Estará o alheamento a perpetuar-se por entre as entranhas da comunidade, fazendo sucumbir o espírito bairrista que outrora se verificou? A juventude interessa-se pelas causas da cidade? Haverá futuro para as instituições e colectividades locais?
Estas são outras interrogações que não são nada fáceis de responder, mas que têm de ser debatidas. É injusto referir-se que o alheamento é total porque existe certamente uma parte da população que segue com atenção a actualidade local, mas por outro lado, preocupa-me a indiferença dos mais jovens em relação à terra que lhes oferece educação, divertimento e acima de tudo, o seu próprio lar. Penso que é altura de adoptar uma estratégia que permita integrá-los nas colectividades da terra e motivá-los para as temáticas locais. Isto é, fazer sentir o amor ou o apego à terra! Sem querer fazer alusão a nenhuma entidade em concreto, a verdade é que a idade começa a pesar em algumas colectividades com os seus dirigentes a fazerem o que podem, mas sem saberem como será o futuro do seu projecto sem substitutos à vista. O rejuvenescimento é fundamental para a continuidade do progresso social e cultural da terra, caso contrário, ficaremos parados no tempo.
Durante a década de 90 e a primeira década do século XXI, não houve sequer um plano bem definido para contrariar o alheamento e fomentar a participação das comunidades nos dossiers locais. As controvérsias políticas que, durante esse período, se registaram, também não aproximaram a população. 
A maior riqueza da nossa cidade é o potencial humano, e há-que saber utilizá-lo em nosso proveito, sob pena de vermos futuras estrelas a evidenciarem-se noutros palcos, sem nunca terem contribuído para a nossa causa.
É imperioso fazer que todos se sintam bem na nossa terra, que saibam amá-la e valorizá-la! Alguma coisa já foi feita nestes últimos anos, mas ainda há muito a fazer. É necessário reverter o estaticismo sentimental vivido por grande parte dos cidadãos, tendo sido o mesmo herdado da monotonia de décadas anteriores.
A próxima década será fundamental para que Esmoriz volte a ter uma população mais atenta e participativa no que diz respeito à sua evolução. Que se façam eventos de qualidade devidamente divulgados, que se promovam orçamentos participativos dirigidos apenas para a nossa cidade, que se difundam as nossas tradições e os nossos monumentos e que as escolas possam ajudar nesse sentido, que as colectividade apostem em força na pujança dos mais novos e os saibam integrar nas dinâmicas da cidade sem excluir os encarregados de educação que também devem estar enquadrados no processo, que se disponibilizem as actas da junta através de uma página na internet, etc.
Temos de correr atrás do amanhã!



Resultado de imagem para cidade esmoriz

Imagem nº 1 - Apesar dos recentes esforços do actual executivo da Junta de Freguesia de Esmoriz e das colectividades, será que grande parte da comunidade ainda não se mobilizou para as causas da sua própria cidade? Que estratégias poderão ser adoptadas para potenciar a sua participação?
Foto - Normando Ramos (Comissão de Melhoramentos de Esmoriz)


domingo, 12 de novembro de 2017

Pérolas Históricas de Esmoriz XVIII - Abade Pinheiro, o homem que tocou o coração dos esmorizenses


"Somos o que fazemos. Nos dias em que fazemos, realmente existimos; nos outros, apenas duramos".


Padre António Vieira
(1608-1697)


Os primeiros párocos registados documentalmente para Esmoriz encontram-se datados já no século XIII. Ali surgem os nomes de Soeiro Mendes (1251) e de Afonso Peres (1258) como representantes religiosos da nossa comunidade. Embora a instituição de um templo cristão no seio do nosso povoado deva ser anterior a este século, a verdade é que as poucas fontes existentes acabam por silenciar potenciais testemunhos anteriores.
Desde então, passaram-se vários séculos, e Esmoriz sempre foi representado por padres, uns mais amados pelo povo, outros apenas respeitados e ainda alguns que ocasionaram controvérsia e polémicas desnecessárias. Felizmente, hoje iremos traçar a biografia de um homem de Deus que se enquadrava na primeira categoria e cujo legado religioso e civil deixaria saudades aos próprios esmorizenses.
Referimo-nos a José António da Costa Pinheiro, nascido no concelho de Amarante, mais concretamente na localidade de Aboadela de Ovelha do Marão, no ano de 1837. Era filho de Manuel da Costa Alves Pinheiro e Maria Gonçalves de Miranda. Sabe-se que teria ainda um primo influente - o Dr. António Cândido Ribeiro da Costa - o qual viria a ser conselheiro e procurador-geral da Coroa, além de ter ocupado outros cargos de relevo. 
Naqueles tempos mais turbulentos e até com o advento do liberalismo (o qual se traduziu, por vezes, em alguns afrontamentos às instituições religiosas), nada impediria José António da Costa Pinheiro de seguir o chamamento divino. Estudaria teologia em Lamego, onde obteve a formação necessária. Finalmente, em 24 de Março de 1860, foi ordenado presbítero por D. José de Moura Coutinho. Seria coadjutor em Candemil (Amarante), abade encomendado em S. Salvador de Bilhó (Mondim de Basto) e assumiria também funções religiosas em Rebordelo (Amarante). 
Entre os anos de 1890 e 1891, chegaria a oportunidade de paroquiar a freguesia de Esmoriz. No entanto, não seria fácil a sua nomeação para tal posição religiosa naquela terra. Ao todo, teve que levar a melhor sobre 21 opositores, distribuídos por várias dioceses - Porto, Braga, Viseu, Lisboa, Beja (...), e que se apresentaram a concurso.
Em 24 de Janeiro de 1891, o Abade Pinheiro receberia um decreto do rei D. Luís, sendo finalmente oficializado como Pároco de Esmoriz. Ali se manterá em funções até 22 de Dezembro de 1903, totalizando assim entre 12 a 13 anos de serviço pastoral em prol da nossa comunidade. Também presidiria à Junta de Paróquia numa boa parte desses anos em que cá esteve.
Alexandre Castro Soares, célebre fundador do Jornal A Voz de Esmoriz e citado pelo Padre Aires de Amorim na sua monografia, descreve-o nas suas "lições do passado" da seguinte forma:


"O abade Pinheiro conquistara Esmoriz pelo coração. Era um velhinho bastante reservado a manifestações, sem dotes oratórios, mas de carácter impoluto e homem de acção, de antes quebrar que torcer (...) Fazia gosto ouvi-lo nas suas meiguices com as crianças, pregando-lhes pequenas partidas, para depois premiá-las com bolos".


A gratidão do povo pescador e tanoeiro acabaria por se concretizar através gestos práticos. No ano de 1902, Pedro Lopes Barbosa endereçou-lhe um ofício, tendo sido anexada uma salva de prata, com o peso de 2,750 kg, oferta de alguns paroquianos, e a qual viria a ser requerida para uso exclusivo da nossa Igreja. De acordo com tal documento, esta foi uma homenagem por todo o amor, carinho, prudência e caridade que havia então o abade Pinheiro revelado diante da comunidade de Esmoriz. 
Enquanto líder religioso e presidente da Junta de Paróquia de Esmoriz, o abade Pinheiro foi responsável:

  • Pela reedificação da Igreja Matriz que até então ameaçava ruína (não é por acaso que à entrada deste templo principal de Esmoriz exista uma inscrição a aludir à reabilitação de 1895).
  • Pela permissão legal do aforamento de terrenos localizados no lugar da Marinha. 
  • Pela conclusão da Estrada dos Castanheiros que tinha até então ficado parada na Torre, embora aqui tivesse de apelar à ajuda do Estado para que o processo avançasse até ao fim.
  • Pelo início do projecto de construção da Avenida da Praia.

Também a proximidade influente do seu primo e procurador da Coroa - o Dr. António Cândido - poderá ter sido determinante para o agilizar de alguns empreendimentos. Aliás, este último costumava visitar a nossa terra e a sua residência paroquial durante as principais festividades de Esmoriz ocorridas a cada ano.
Como disséramos anteriormente, o Abade Pinheiro retirar-se-ia da Paróquia de Esmoriz em finais de 1903, e logo no ano seguinte, abandonaria também a Junta de Paróquia da mesma localidade. 
Regressaria a Amarante, onde serviu de capelão da irmandade dos clérigos de São Pedro. Talvez relacionada de algum modo com esta última experiência, o Abade Pinheiro alcançaria a distinção honorífica de "capelão fidalgo da Casa Real", sinal de que a sua personalidade fez ecoar o seu prestígio até outros patamares. 
A sua morte seria anunciada pelos jornais a 11 de Agosto de 1918.
Em Esmoriz, muitos se recordaram ainda, naquela data, do seu coração bondoso e da sua obra que foi imprescindível para a evolução da já velha aldeia que espreitava outros patamares de desenvolvimento.



Resultado de imagem para igreja matriz esmoriz foto antiga

Imagem nº 1 - A Igreja Matriz de Esmoriz em 1915. A sua reedificação ocorrera em 1895. O Abade Pinheiro aqui professou entre 1891 e 1903.
Autor Desconhecido




Imagem nº 2 - António Cândido Ribeiro da Costa (1850-1922), primo do Abade Pinheiro, foi Procurador da Coroa, Orador Parlamentar, Ministro do Reino, Conselheiro Real e esteve ainda ligado ao Grupo Literário dos "Vencidos Pela Vida" juntamente com Eça de Queirós, Ramalho Ortigão, Oliveira Martins, Guerra Junqueiro, entre outros. Fez algumas visitas a Esmoriz, quando o seu primo aqui paroquiava. Possivelmente, terá também intercedido nos bastidores e nalguns dossiers a favor dele e a da comunidade esmorizense.
Retirada do Wikipédia


sábado, 11 de novembro de 2017

Praga da Psila Africana já está disseminada no concelho

A Trioza erytreae (Del Guercio), ou psila africana dos citrinos, é um insecto que tem causado o fim de vários tipos de citrinos - limoeiros, limeiras, laranjeiras, tangerineiras, toranjeiras, etc. Este insecto deforma as folhas e debilita as plantas, provocando mesmo autênticas devastações. Esta praga, de origem africana, terá sido introduzida na Galiza, avançando posteriormente para as regiões Norte e Centro de Portugal. A sua expansão tem sido uma realidade nos últimos tempos. Neste momento, todas as freguesias do concelho de Ovar já foram afectadas pela sua presença prejudicial, pelo que importa alertar todos os cidadãos para tal facto. 
De acordo com informação oficial dos serviços da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro, os proprietários de citrinos são obrigados, em caso de contaminação, a:

- realizar tratamentos fitossanitários frequentes nessas árvores com produtos fitofarmacêuticos autorizados, como sejam o ACTARA 25 WG (tiametoxame), o CONFIDOR O-TEQ (imidaclopride), o NUPRID 200 SL (imidaclopride) ou EPIK SG (acetamiprida) ou, para uso não profissional, o POLYSECT ULTRA PRONTO (acetamiprida), tendo o cuidado de molhar completamente os ramos. 
O tratamento deve ser realizado à rebentação e repetido 2-3 semanas depois, conforme preconizado pelo produto fitofarmacêutico em questão. Deve ser mantido um registo da realização dos tratamentos, designadamente dos produtos, doses e datas de aplicação;

- em caso de presença de sintomas da Trioza, proceder de imediato a podas severas aos rebentos do ano (com destruição dos detritos vegetais pelo fogo ou enterramento no local);

Apela-se ainda que caso sejam observados sintomas em plantas de citrinos deverão contactar imediatamente a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Centro, assim como para obter qualquer esclarecimento adicional relativo a este assunto, os interessados deverão contactar a Divisão de Apoio à Agricultura e Pescas através do endereço de e-mail: daap@drapc.min-agricultura.pt ou dos telefones 272 348 600/73.





Inverno avizinha-se

O frio está a chegar, e consigo deverá trazer ainda a chuva. Naturalmente, os cidadãos deverão acautelar-se com roupas mais quentes de forma a precaverem-se de eventuais gripes e constipações. No entanto, o Inverno pode causar mais problemas, sobretudo à nossa cidade. A agitação marítima poderá colocar em causa a segurança das famílias de pescadores que ainda residem junto à Praia Velha ou Praia dos Pescadores. Todos os anos por esta altura, estas pessoas adormecem com o coração nas mãos, temendo o pior. Claro que a acção atenta, preventiva e incansável dos bombeiros voluntários de Esmoriz lá vai evitando males maiores, contudo o problema do avanço marítimo persiste e parece agravar-se, de acordo com os recentes estudos.
A União Europeia e o Estado Português apenas debatem este tema, quando o mesmo é notícia. E depois claro passa tudo para águas de bacalhau, e que cada município se safe como puder. Não deveria ser assim porque está em causa a integridade territorial do nosso país.
Pouco foi feito para travar ou atenuar a erosão costeira e dificultar o avanço do mar no território nacional.
Em Esmoriz, há quem já tema a possibilidade de ocorrer uma tragédia. Mas a esperança de muitos é que este Inverno não venha a ser tão implacável como outros decorridos há alguns anos atrás.



Imagem relacionada

Foto da autoria de Arménio Moreira

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Parque Ambiental do Buçaquinho – O risco de ser feliz (Um Depoimento de Felicidade sobre o nosso Parque)

Ser mãe é a melhor coisa do mundo e um imenso desafio. Ser mãe de irmãos é melhor que a melhor coisa do mundo e um risco irremediável – o de a vida mudar para sempre e para melhor. Ser mãe de irmãos, com uma diferença de idades superior a uma década, é assumir viver em regime de bipolaridade por uma boa parte do resto da vida. Estares sozinha nesta jornada é elevares-te ao melhor de ti, por eles.
A diferença de idades entre as minhas metades-mais-que-perfeitas exige muita criatividade e elasticidade diária. Tem sido um desafio estimulante encontrar locais que nos permitam viver momentos em família, correspondendo às necessidades e expectativas de cada um. Há momentos que opto por dedicar tempos específicos para cada um. É quase uma obrigação que estes momentos a dois aconteçam. Mas também é imperativo que as memórias se construam de experiências vividas a três. E se a nós se juntarem mais uns quantos, tanto melhor. E se esses forem alguns dos teus melhores amigos, então corres o risco de seres feliz nesse momento.
Quando encontramos um local que satisfaça as nossas condições, tornamo-nos reincidentes. Foi o caso do Parque Ambiental do Buçaquinho, no Concelho de Ovar. São 24 hectares de parque verde que se estendem entre Esmoriz e Cortegaça, num investimento de revitalização de uma antiga ETAR que esteve em funcionamento entre 1993 e 2005 e que valeu ao Município de Ovar a atribuição do prémio dos Green Project Awards 2016, na categoria Cidades Sustentáveis.
A entrada é livre e o acesso aos equipamentos também, incluindo as bicicletas para miúdos e graúdos e os carrinhos. Para explorar o parque de bicicleta percorrendo o passadiço de madeira e os caminhos que contornam as seis lagoas, basta preencher uma pequena ficha de identificação na receção e partir à descoberta, podendo mergulhar no pinhal, com cuidado não vá atravessar-se um pato ao caminho. É que eles andam por ali à vontade. Também há raposas e ginetas, naturalmente, mais recatadas e os pica-paus que se fazem ouvir no cimo das árvores. Vale a pena encostar a bicicleta junto à torre de observação e subir sem medo. A vista contemplativa lá de cima vale bem a pena.
O local convida ou quase obriga a um piquenique, que pode ocupar uma das mesas disponíveis ou simplesmente estender-se num dos muitos relvados, sendo o mais privilegiado aquele que se situa junto ao parque infantil. Dali a vista é ampla e é bem possível ficar à conversa, prolongando o piquenique, enquanto os mais pequenos brincam no parque debaixo do nosso olhar. Mas, para os que não sejam adeptos do piquenique, é possível experimentar uma das várias ementas saudáveis da Cafetaria do parque, com destaque para as sandes de ervas aromáticas, cultivadas mesmo ali ao lado. Se ao fim do dia e de todas as aventuras no Parque Ambiental do Buçaquinho o coração ainda disser “vai!”, ou se eles não estiverem conformados em regressar a casa, então não hesitem e façam como nós fizemos da primeira vez, vão ali ao lado e deixem-se ficar até ao pôr-do-sol. Se depois disso tudo, eles não adormecerem no carro, alguma coisa estará a falhar.




20170715_165013-EFFECTS




20170716_013609




20170716_014217


Dois Novos Espaços Cidadão inaugurados no Concelho

Ovar e Maceda passarão a ser servidos agora, cada um, com um novo Espaço Cidadão. O objectivo passa por fomentar a descentralização dos serviços, promovendo assim uma maior modernização administrativa bem como um serviço de proximidade aos cidadãos residentes naquelas freguesias. 




Foto - Câmara Municipal de Ovar

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Associação de Pais organiza Magusto na Escola Secundária de Esmoriz

A APESE - Associação de Pais Escola Secundária de Esmoriz vai organizar no próximo dia 10 de novembro da parte da manhã o tradicional MAGUSTO na Escola Secundária de Esmoriz.
Estão desde já convidados todos os Alunos, Docentes e Pessoal Não-Docente a comer as famosas "Quentes e Boas" Castanhas Assadas.
Esta é uma das atividades que integra o Plano Anual de Atividades desta associação de pais que mais uma vez promove este convívio entre todos as pessoas que compõe a comunidade escolar neste ano letivo 2017/2018 na Escola Secundária de Esmoriz.
Ao contrário do que tem sido habitual nos anos anteriores, este ano o calor do verão tem-se prolongado no tempo. Tradicionalmente, a castanha, mais do que um alimento, marca o calendário. Sinónimo de chuva, frio e lareira, é também o ponto alto dos magustos celebrados pelo verão de S.Martinho. A ver vamos se a tradição se cumpre por terras de Esmoriz no próximo dia 10 de novembro.
Castanha - Um fruto saudável 
Outono faz lembrar castanhas e quem é que resiste ao cheirinho de castanhas de rua acabadinhas de assar? Mas para aproveitarmos este alimento da época sem peso na consciência, o melhor é ficarmos a conhecê-lo melhor! A castanha é um alimento do grupo dos cereais, derivados e tubérculos. É um fruto amiláceo, pela sua riqueza em amido que é um hidrato de carbono complexo, ou seja, de absorção lenta. A sua riqueza em hidratos de carbono complexos, torna a castanha semelhante, a nível nutricional, aos restantes alimentos deste grupo (arroz, massa, batata e pão), o que permite estabelecer equivalências alimentares. É, ainda, um alimento com pouquíssima gordura e que possui quantidades apreciáveis de minerais como potássio e magnésio, de vitamina C, B1 e B2, mas, também, de fibra, fundamental para o bom funcionamento do intestino e por ajudar a controlar o apetite. Além disso, possui quantidades consideráveis de proteína de elevado valor biológico para um alimento de origem vegetal.




Texto e Cartaz da autoria da Associação de Pais da Escola Secundária de Esmoriz

Empresa Jacinto continua a aumentar o seu prestígio no exterior

A Empresa Jacinto Marques Oliveira Sucrs. Lda, sediada em Esmoriz, encontra-se em forte crescimento, tanto no mercado nacional como no estrangeiro.
A esse propósito, a empresa viu alguns dos seus veículos de combate a incêndios a serem entregues no Chile, tendo decorrido uma cerimónia com pompa e circunstância para a recepção de tais equipamentos em finais de Setembro. 
Além disso, a empresa Jacinto participaria no Congresso Nacional de Bombeiros Sapadores que teve lugar em Ajaccio (ilha de Córsega, França), usufruindo ali de uma tenda e de um espaço adjacente onde logrou expor alguns dos seus veículos.




Imagem nº 1 - A recepção cerimonial dirigida aos veículos da empresa Jacinto no Chile.
Foto retirada da Página da Empresa Jacinto no Facebook

Tanoaria Josafer até já escoa para as Caraíbas

A Tanoaria Josafer continua a resistir aos tempos modernos, salvaguardando em si a arte tradicional do fabrico de pipas, tonéis e barris. O seu estilo empreendedor tem gerado inclusive importantes frutos. Desta feita, os altos representantes da empresa então sediada em Esmoriz deslocaram-se até à cidade do Porto, transportando alguns barris que serão posteriormente exportados para as Caraíbas, de modo a permitir o "envelhecimento saudável" do rum ali consumido. 
Como já havíamos mencionado anteriormente neste blogue, a Tanoaria Josafer tem vindo a ganhar cada vez mais notoriedade nos mercados internacionais, primando sempre pela qualidade e pela história em redor do seu produto.




Foto - Tanoaria Josafer

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Associação Amigos do Cáster promove XIII Encontro de Fotografia da Cidade de Ovar

Entre os dias 11 de Novembro de 2017 e 18 de Janeiro de 2018, a Associação Amigos do Cáster volta a promover um novo encontro de fotografia dirigido para as temáticas ambientais, prometendo, em simultâneo, agregar alguns dos trabalhos publicados por fotógrafos conceituados, sejam eles portugueses ou estrangeiros.
Além do concurso e da exposição fotográfica, haverá ainda lugar a um ciclone de conferências e à criação de uma oficina formativa. As iniciativas decorrerão no Centro de Arte de Ovar.




Cartaz do Evento




O reflexo de um guarda-rios
Foto da autoria de Jose Luis Rodriguez Sanchez em Ávila (Espanha)
Imagem vencedora do Prémio Ambiente (categoria - Fauna) Imagens Dispersas 2016 (edição anterior)




Puffin studio
Fotografia da autoria de Mario Suarez Porras em Oviedo 
Imagem vencedora do Grande Prémio Ambiente Imagens Dispersas 2016 (edição anterior)